http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/Rio-2016.jpg

Cuiabá, domingo, 19 de maio de 2019

RIO 2016

Tocha Olímpica ficará dois dias em Mato Grosso

DA REDAÇÃO

Chama percorrerá os principais pontos turísticos do Estado. Interessados em carregá-la têm até outubro para se candidatar. Foto: Divulgação Chama percorrerá os principais pontos turísticos do Estado. Interessados em carregá-la têm até outubro para se candidatar. Foto: Divulgação

Em reunião realizada nesta sexta-feira (04), entre representantes do Governo do Estado, Prefeitura de Cuiabá, Governo Federal e organizadores da Olimpíada 2016, ficou definido que Mato Grosso receberá a Tocha Olímpica em junho do próximo ano.

O estado será o único a receber o símbolo dos jogos da amizade por dois dias.

No primeiro dia ela percorrerá 23 km entre Várzea Grande e Cuiabá, saindo do aeroporto Marechal Rondon e finalizando o percurso na Arena Pantanal, onde haverá um show de encerramento.

O trajeto que está sendo elaborado passará por diversos pontos turísticos e monumentos históricos das duas cidades.

No segundo dia, a chama segue para municípios turísticos de Mato Grosso, os quais ainda serão definidos pela organização do evento.

Será uma oportunidade ímpar para o estado mostrar seu potencial turístico ao Brasil e ao mundo mais uma vez.

A exemplo do que foi feito em outros países, a troca dos condutores da tocha será feita preferencialmente em frente aos pontos turísticos, para que belas imagens possam ser captadas.

“A vinda da Tocha será muito importante para divulgação do potencial turístico de Mato Grosso. Agora vamos sentar com o município e definir as ações e atribuições entre a prefeitura e o governo”, destacou o secretário-adjunto de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Luis Carlos Nigro.

A Tocha é um símbolo fundamental do movimento olímpico e representa seus ideais.

O seu revezamento será feito a cada 200 metros e visa atingir o maior número de pessoas, criando um sentimento de pertencimento.

Conforme a gerente regional de revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016, Antônia Moro, o revezamento é um meio de aumentar o interesse, a participação e a união do povo brasileiro em torno dos jogos.

“A intenção é fazer com que todos se sintam parte das olimpíadas. Esperamos que todos só pensem nisso. Queremos que os mato-grossenses contem os dias para a celebração do revezamento, porque teremos várias atrações, além de ser um momento muito especial”.

A jornada da Tocha começa em maio de 2016, em Atenas, na Grécia, onde será acesa. De lá, segue direto para o Brasil em um avião, desembarcando em Brasília.

É na capital do país que começa o revezamento, o qual irá durar cerca de 90 dias.

Aproximadamente 300 municípios brasileiros vão receber a chama, até quatro por dia, sendo que em 82 deles a Tocha Olímpica deverá pernoitar.

O revezamento termina em agosto, no Rio de Janeiro, para a cerimônia de abertura dos jogos.

Serão percorridos 19,7 mil km por terra e 8,8 mil km em transporte aéreo.

Durante a rota no Brasil, ela será carregada por aproximadamente 12 mil condutores.

Os interessados em conduzi-la podem se cadastrar no site dos patrocinadores e da Olimpíada 2016 até o mês de outubro.

A única exigência é ser maior de 12 anos, não exercer nenhum cargo eletivo e não ter antecedentes criminais. São patrocinadores dos jogos o banco Bradesco, a Coca Cola e a Nissan.

Saiba mais em www.rio2016.com/tochaolimpica


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *