http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/detran-de-mt.jpg

Cuiabá, domingo, 19 de maio de 2019

PELO FACEBOOK

Detran de Mato Grosso investiga venda de CNH por R$ 1,3 mil em rede social

DIÁRIO DE CUIABÁ

A Polícia Civil está investigando um anúncio no Facebook que oferta carteiras de habilitação (CNH) sem que o interessado passe pelas provas exigidas para obtenção do documento, ou seja, a teórica e prática. Para adquiri-las é cobrado até R$ 1.300 pela habilitação na modalidade AB.

“CNH fácil para todo o Brasil, sem provas, sem exames original com prontuários e registro junto ao Detran. Não perca mais tempo em aulas práticas ao teóricas. Aqui habilitamos você rápido e fácil”, diz trecho do anúncio.

Ainda conforme a publicação, a emissão do documento falso abrange todas as categorias e é entregue em todo o país. “Entrega rápida e garantida”.

No Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a denúncia sobre o caso já havia sido protocolada, informou a assessoria de imprensa do órgão.

O setor de fiscalização já trabalha com duas linhas de investigação. No entanto, por ora, não serão divulgadas para não atrapalhar o andamento dos trabalhos.

A reportagem entrou em contato com o número que foi disponibilizado no anúncio, mas não obteve sucesso. O celular do anunciante estava desligado.

Em um áudio divulgado por um veículo de comunicação da Capital, o suspeito diz que disponibiliza carteiras originais, reafirmando que o interessado não precisa fazer as provas, apenas os exames e que disponibiliza um dia para tirar as fotos do documento.

Ele oferta ainda a carteira na categoria AB, ou seja, para carro e moto. Para isso, é cobrado um valor entre R$ 1.200 e R$ 1.300, demorando entre 25 a 30 dias para ficar pronta.

O pagamento é feito somente no dinheiro. Segundo o suspeito, o cliente dá uma entrada e, em seguida, parcela no boleto. Depois de um ano, o cliente recebe a carteira definitiva.

O caso se configura crime de falsificação de documento público, que prevê entre dois e seis anos de prisão. Quem compra a carteira, obviamente, também pode ser preso, respondendo pelo uso de documento falso, que abrange a mesma pena citada acima.

OPERAÇÕES NO ÓRGÃO – No ano passado, cinco servidores do Detran foram afastados por envolvimento no esquema de fraudes na emissão de CNH. Na oportunidade, foi estimado pela Delegacia Contra Crimes Fazendários e Administração Pública (Defaz) que, nos últimos dois anos (2012-2013), 20% das habilitações tenham sido fraudadas.

Já no começo do mês, mais duas pessoas foram presas por esquemas na transferência de documentos de veículos. Ao todo, quatro pessoas foram presas pelo crime. Nesse esquema, o grupo mudava a ordem do pedido de documentação, de acordo com o valor pago pelos usuários que buscavam pelo serviço.

Foto: Divulgação


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *