http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/01/IMG-20160128-WA0063.jpg

Campanha Shopping Popular - Março 19
Cuiabá, terça, 26 de março de 2019

TRAGÉDIA NO TRÂNSITO

Filho de servidor do Gabinete de Comunicação do Estado morre atropelado por carreta

DA REDAÇÃO

Já está sendo velado o corpo de Maisson Aurélio Rondon, de 28 anos, na Capela Jardins, em Cuiabá.

Ele morreu na tarde desta quinta-feira (28), na Capital, após ser atropelado por um bitrem, na Avenida Ciríaco Candia.

Maisson é enteado do repórter cinematográfico do Gabinete de Comunicação do Governo do Estado, Natalino Nascimento.

O ACIDENTE

Rondon estaria parado próximo a calçada, aguardando a vez para entrar na perimetral no momento do acidente.

O rapaz, de 28 anos, era funcionário de uma empresa de contabilidade e estava trabalhando no momento do acidente.

O motorista do caminhão fazia o contorno da Rua Daliberto da Costa quando atingiu a vítima e tentou fugir do local, mas foi cercado pelas pessoas presentes.

Na tentativa de evitar agressões, o condutor chegou a pegar carona com outro caminhoneiro que passava pela via, mas uma das testemunhas conseguiu dirigir até este segundo caminhão e cercá-lo, “jogando” seu carro na frente do veículo pesado, e causando uma colisão leve.

A Polícia Militar foi acionada e conduziu o suspeito pelo atropelamento, em segurança, até uma viatura. A identidade do homem não foi divulgada.

Equipes da Polícia Civil, Fiscais de Trânsito e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), também trabalharam no local.

A ocorrência deixou o trânsito na região bastante lento no sentido da Avenida que dá acesso a Várzea Grande.

De acordo com a prima da vítima, Yayana Ferreira da Mata, parte da família mora nas proximidades onde aconteceu o acidente ocorrido, no bairro Santa Isabel, e foi avisada assim que o desastre aconteceu. Ela explica que a intenção das pessoas não era agredir o motorista, e sim evitar que ele deixasse o lugar e ficasse impune.
“Ele estava bastante agressivo, desceu do outro caminhão querendo agredir meu pai, que foi quem o fechou e evitou a fuga. Não queremos que mais uma situação como essa seja ignorada, por isso pedimos justiça.”

Maisson Aurélio era casado e deixa dois filhos pequenos. Devido ao peso do bitrem, ele morreu na hora. O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito. Com Olhar Direto
Foto: Internauta

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 29 de janeiro de 2016 às 06:40:00
  • 29 de janeiro de 2016 às 06:39:20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *