https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/04/Ação-integrada-contra-receptação-de-celulares-resulta-na-apreensão-de-carros-de-luxos-e-eletrônicos.jpg

VIDA DE OSTENTAÇÃO

Polícia de MT vai atrás de carga de celular e apreende carros de luxo

O furto de uma carga de iPhones na cidade de Ji-Paraná (RO) foi o ponto de partida para a expedição de 40 mandados de busca e apreensão e sequestro de veículos, cumpridos em Cuiabá e Várzea Grande, na manhã desta quinta-feira (28.04).

A operação “Pé de Cabra” foi deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), da Polícia Judiciária Civil, em conjunto com a 1ª Delegacia de Polícia de Ji-Paraná, da Polícia Civil do Estado de Rondônia.

As ordens judiciais foram cumpridas por policiais civis da Derf Cuiabá e de Ji-Paraná (RO), em lojas de revendas de celulares, bancas do Shopping Popular e residências, locais onde foram apreendidos dois veículos BMW, um Siena, um Ágile, um Honda Civic, dezenas celulares, entre eles iPhones do lote roubado em Rondônia, aparelhos eletroeletrônicos como notebooks, tablets, monitores, joias e outros.

Somente em uma banca no Shopping Popular, em Cuiabá, os policiais apreenderam dezenas de iPhones e notebooks da Apple.

Os produtos serão checados e podem pertencer a carga de R$ 200 mil em aparelhos celulares, que foi roubada no dia 8 de março deste ano, em Ji-Paraná (RO), e transportada para Mato Grosso, vindo a parar nas mãos de receptadores.

Para a operação, a Justiça de Rondônia não decretou prisões, somente as buscas e apreensão e sequestro.

No entanto, mais de 30 pessoas foram conduzidas para esclarecimentos na Delegacia.

“Tratam-se de integrantes de uma organização criminosa que se dedica a receptação de cargas de aparelhos celulares, atuam na receptação qualificada”, destacou a delegada da Derf, Elaine Fernandes da Silva.

Dois empresários, donos de lojas do Shopping Popular foram autuados em flagrante por receptação qualificada.

Um deles, segundo a Polícia Civil, ostentava padrão de vida incompatível com seu negócio.

Nos levantamentos, os policiais identificaram que ele possuía uma BMW branca, Jet-Ski e lanchas, mas somente o automóvel importado foi apreendido.

Trata-se de J. D., irmão de B. M. G., ambos presos em 2015.

J. D. foi preso com uma carga de pneus furtados e B. M. foi preso na operação Android 2, contra receptadores

O outro proprietário de BMW, B. M. A., alegou que seria fornecedor e tem renda de R$ 5 mil.

Ele foi preso em 2015, com uma carga de 250 celulares roubados da Samsung.

Ele também foi reconhecido pelo roubo de uma carga de eletrônicos avaliada em R$ 170 mil das Casas Bahia, no dia 14 de março.

“Essas pessoas são figurinhas carimbadas da Polícia, daqui da Derf”, disse a delegada Elaine Fernandes.

Para o delegado da Polícia Civil de Rondônia, Luiz Carlos Hora, os criminosos têm ‘modus operandis’ sofisticado, uma vez que faziam levantamentos prévios das ações criminosas e usavam um pé de cabra em alguns estabelecimentos, daí o nome da operação.

“Rastejavam para entrar e não acionar o sensor de movimento e depois desligavam os alarmes e arrombavam o cofre. Estamos falando de uma quadrilha muito bem articulada e que agora começou a ser desmantelada”, detalhou.

O delegado da 1º DP de Ji-Paraná também acrescentou o comprometimento da estrutura da Derf de Cuiabá e o trabalho integrado. “Realizou a maior parte dos levantamentos com seriedade e competência”, finalizou.

Combate à receptação

A Polícia Civil de Mato Grosso vem desenvolvendo investigações, que já resultaram em diversas apreensões contra pessoas que atuam na receptação de produtos eletrônicos roubados e furtados.

“A Derf já vem trabalhando a receptação e compartimentou toda as informações com a DP de Ji-Paraná. Foi um trabalho todo em conjunto, nosso núcleo de inteligência fez os levantamentos e delegado de lá representou pelas buscas e apreensão e os sequestros. Temos inquéritos policiais aqui”, afirmou a delegada Elaine Fernandes.

A delegada também enfatizou que o aumento dos índices de roubos e furtos está relacionado, principalmente, com a receptação.

“Os índices de roubos e furtos refletem na postura da própria sociedade. Se as pessoas não comprassem produtos tão abaixo do valor de mercado, não haveria tantos roubos e furtos”, concluiu.

Um comentário em “Polícia de MT vai atrás de carga de celular e apreende carros de luxo”

  1. Ana Paula disse:

    Fui roubada e levaram meu Hd marca LG, notebook HP e iPhone 4 S branco que estavam na mochila. Caso alguém comprou no último entre em contato. Havia muitas fotos e vídeos dos Meus filhos..
    Não compre produtos que não saibam a procedência, muitos morrem vítimas de roubo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais