http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/06/cadeia-e1520024193222.jpg

Unimed - Fev
Cuiabá, sexta, 22 de fevereiro de 2019

MONSTRUOSIDADE EM MT

Quadrilha é presa por matar a tiros e atear fogo em sargento da PM e amigo

DA REDAÇÃO

Divulgação

Quatro homens foram presos pelo duplo homicídio e tentativa de homicídio ocorridos na madrugada de quinta-feira (13.10), em uma propriedade rural, cerca de 45 quilômetros do centro da cidade de Claúdia (620 km ao Norte). A motivação do crime é a disputa por uma área que fica a 50 km do local das mortes.

Os suspeitos, E. M. de S., 24, R. R., 53, D. S., 51, e W. K. A. dos S., 19 anos, foram presos em flagrante pelo Grupo Armado de Resposta Rápida da Polícia Civil e pela Polícia Militar, ambas equipes de Sinop (500 km ao Norte). Eles vão responder por duplo homicídio qualificado e tentativa de homicídio.

Os presos são acusados de matar a tiros o sargento aposentado da Polícia Militar, Geraldo Aparecido Zampirollo, e Jesse da Silva.

O adolescente J.J.S.N, 14 anos, filho de Jesse, também foi atingindo por disparos.

Ele sobreviveu ao ataque criminoso e está internado em um hospital de Sinop.

A vítimas foram mortas e encontradas queimadas dentro de uma casa, na área da “Fazenda Andrade”, localizada ao lado do Assentamento Zumbi dos Palmares.

De acordo com as investigações, os criminosos chegaram armados e se identificaram como policiais, pedindo para as vítimas descerem, uma vez que a casa era estilo sobrado e as vítimas dormiam no quarto na parte superior.

“O sargento desceu e foi baleado. Pai e filho ficaram no quarto e como não desceram eles colocaram fogo na parte de baixo.  Eles foram lá para matar, tanto que deram o menor como morto”, explicou o delegado Joacir Reis.

O delegado individualizou a conduta dos presos informando que Romeu e Maycon, junto com outras pessoas ainda não identificadas, foram até a propriedade e executaram as vítimas, motivadas por briga de terra. Todos eles são grileiros profissionais em disputa por áreas invadidas”, disse.

De acordo com Joacir, o terceiro suspeito, D. S. levou os comparsas até a propriedade e aguardou a execução do crime.

O quarto preso, W. K. A. dos S. guardou as arma depois dos fatos, sendo apreendido com ele uma espingarda calibre 16, munições de diversos calibre e cartuchos.

Na ação policial, também foi apreendida uma caminhonete, um Fiat Uno e fardamento usado no crime. QAs prisões e apreensões foram feitas na  área do município, que vem sendo alvo de disputas entre grileiros da região. “Essas apreensões foram no local da prisão”, finalizou.

Os presos serão interrogados e encaminhados ao presídio de Sinop.

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 15 de outubro de 2016 às 05:42:22

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *