https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/04/martelo-judicial-e1519399181402.jpg

ASSASSINATO DE RAISSA

Irmãos acusados de matar travesti a tiros em Cuiabá vão a júri popular

Divulgação

A juíza da 12ª Vara Criminal de Cuiabá, Maria Aparecida Fago, revogou a prisão preventiva de três irmãos acusados de participarem da morte de Lorisvaldo Xavier, conhecido como a travesti Raissa.

Os três estavam presos no Presídio Central do Estado. O alvará de soltura foi cumprido nesta quinta-feira (9).

Raissa foi morta no dia 1.° de fevereiro de 2014, por volta das 20h47, numa residência localizada à rua Tancredo Neves, no Bairro São Sebastião, em Cuiabá, os três irmãos, com a ajuda de uma quarta pessoa ainda não identificada mataram a travesti a tiros.

Segundo as investigações, Raissa, após ter sido furtada e violentada, matou um irmão dos acusados, no dia 31 de dezembro de 2013, (Boletim de Ocorrência n.° 2013.347932), o que levou os denunciados a destruírem o estabelecimento comercial da travesti.

Raissa foragiu e permaneceu escondida até o dia 14 de janeiro de 2014, quando se apresentou espontaneamente na Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à pessoa e confessou o assassinato.

Os três irmãos descobriram que Raíssa estava na residência de uma parente e na noite de 01/02/2014, os acusados chegaram ao local de arma em punho e perseguiram a vítima até encontrá-la em um dos quartos onde desferiram-lhe os disparos, causando-lhe os ferimentos descritos no exame de corpo de delito constante às fls.26/45, que foram a causa de sua morte.

O julgamento dos três irmão ainda não tem data marcada. A decisão é do dia 8 de fevereiro de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais