MANDADO ABERTO

Acusado de roubo, capitão do time do Dom Bosco é preso em Várzea Grande

G1/MT

O capitão e lateral do Dom Bosco, João Lennon Arruda de Souza, foi preso nesta sexta-feira por conta de um mandado de prisão que estava em aberto.

O atleta foi parado na região do Zero Km em Várzea Grande junto com um homem e duas mulheres. No banco de trás do carro, os policiais acharam papelotes de cocaína.

Quando a polícia analisou a documentação do atleta, foi constatado um mandado de prisão desde outubro de 2016 por um roubo quando o jogador tinha 18 anos, em Campo Novo do Parecis. Hoje, João tem 26 anos.

No mandado, consta que ele deveria cumprir a pena em regime semi-aberto, mas isso nunca foi regulamentado.

Por ora, ele está sendo encaminhado para a Polinter onde deve ficar detido até o esclarecimento do caso.

A Central de Flagrantes de Várzea Grande e o Dom Bosco confirmaram a informação.

Por meio da assessoria de imprensa, o Dom Bosco afirmou que vai prestar toda a assistência jurídica ao atleta. O treinador Gianni Freitas se mostrou surpreso com a notícia.

– Ele têm o livre arbítrio e não tenho como analisar a vida extra-campo dos atletas. Acredito que a postura dentro do campo e durante os treinos que ele apresenta, é a imagem que temos dele. Sabemos separar o pessoal do profissional.

João Lennon é formado em Educação Física, começou a carreira no Cuiabá e jogou ainda no Sinop no Mato-Grossense 2015. No ano passado chegou ao Dom Bosco para a disputa do estadual e Copa do Brasil.

O atleta é titular do time e chegou a jogar contra o Atlético-PR na competição nacional.

O Azulão da Colina está de folga na rodada deste final de semana do Mato-Grossense e volta a campo somente no dia 26 de março, contra o Cuiabá, na Arena Pantanal.

Confira a nota divulgada pelo Dom Bosco

A diretoria do Clube Esportivo Dom Bosco em face das notícias veiculadas nos meios de comunicação, vem prestar esclarecimentos sobre o ocorrido com o atleta João Lennon de Arruda Souza. O jogador era réu em uma ação penal incorrida nos arts 157 cc ao art 33 § 2 datada do ano de 2009 quando o jogador tinha apenas 18 anos. Nos autos em questão ele foi sentenciado a pena em regime semi-aberto. Porém, por algum motivo, essa questão nunca foi regulamentada junto às autoridades competentes e por conta disso em outubro de 2016, foi expedido um mandado de prisão contra ele. Abordado na noite de ontem por policiais, foi verificado a existência desse mandado de prisão em aberto e então efetuada sua prisão. Uma pessoa que estaria em companhia do atleta, estaria portando entorpecentes, porém isso em nada tem a ver com a prisão de João Lennon, que ocorreu ÚNICA E EXCLUSIMENTE PELO MANDADO EM ABERTO EM RELAÇÃO AO PROCESSO DE 2009, FATOS PREGRESSOS, ACONTECIDOS EM UM PASSADO DISTANTE, que em nada tem a ver com o jogador sereno, bom de grupo, educado, formado em Educação Física que convive diariamente com todos no clube. A diretoria do Dom Bosco está acompanhando o caso e dando toda a assistência para o João Lennon nesse momento difícil.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.