CORRUPÇÃO EM VG

Juiz de Várzea Grande aceita denúncia e manda soltar presos da Operação Pérfido

MATO GROSSO MAIS

O juiz da quarta vara criminal de Várzea Grande, Abel Balbino, determinou a soltura de cinco pessoas presas durante a operação `Pérfido, deflagrada pela Delegacia Fazendária no dia 29 de março.

O juiz também recebeu a denúncia feita pelo Ministério Público do Estado contra os supostos envolvidos em um esquema de corrupção e sonegação de impostos praticados por uma organização criminosa constituída por servidores municipais, que em conluio com os empresários/contribuintes várzea-grandenses, provocaram grande prejuízo ao município de Várzea Grande.

O magistrado não aceitou a denúncia contra uma mulher, também alvo da Operação.

A informação foi confirmada pelo advogado Eduarti Fraga, que patrocina a defesa do fiscal da prefeitura de Várzea Grande, João Petrenko, que obteve a informação da assessoria do Gabinete do magistrado, sem contudo ter acesso ao processo que seguia em caráter de urgência para a escrivania para a confecção dos alvarás de soltura.

Em entrevista ao Mato Grosso Mais, Fraga já alegou que o fiscal vinha trabalhando com consulta de débitos prescritos, por isso, não tinha acesso ao sistema que foi usado para burlar o fisco municipal.

Também foi encaminhado ao Tribunal de Contas do Estado, documentação com irregularidades detectadas no banco de dados do Sistema de Gestão Fazendária da Prefeitura de Várzea Grande solicitando tomadas contas.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 21 de Abril de 2017 às 08:52:36
  • 21 de Abril de 2017 às 08:51:58

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.