http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/01/janeiroroxobanner.jpg

Cuiabá, quinta, 24 de maio de 2018

EM MATO GROSSO

Governo lança plano de enfrentamento a hanseníase

ROSE VELASCO / REPÓRTER SES-MT

Reprodução

O governo do Estado lança nesta quarta-feira (31.01) o Plano Estadual de Enfrentamento da Hanseníase. A solenidade está marcada para as 8h no Auditório Cloves Vettorato, no Palácio Paiaguás.

O governador Pedro Taques e o secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares, assinam uma portaria instituindo o Plano, com ações para serem executadas até o ano 2020.

O tema da campanha nacional de 2018, escolhido pela Sociedade Brasileira de Hansenologia (SBH) é “Todos contra a Hanseníase”.

JANA Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), por meio da equipe técnica da Superintendência de Atenção à Saúde e da Coordenadoria de Ações Programáticas Estratégicas (Coapre), vai criar uma agenda única com os municípios para divulgar as ações que ocorrerão em todo o Estado, para o enfrentamento da hanseníase.

Os dados parciais para a doença no Estado, registrados pela SES, mostram que em 2017, a proporção de cura foi 74,2% e a proporção de abandono foi de 6,9%. Mesmo com esse avanço no combate à doença, Mato Grosso ainda ocupa o topo do ranking de ocorrências de hanseníase no País.

O Plano estadual começou a ser executado em 2015 e passou por reformulações e redimensionamento de investimentos em 2017, com a contribuição direta de técnicos do Cermac, Laboratório Central (Lacen), Escola de Saúde Pública de Mato Grosso (ESP-MT), Centro de Reabilitação Dom Aquino Correa (Cridac), e Escritórios Regionais de Saúde, sob a coordenação do Gabinete Coletivo da SES/MT.

As atividades previstas no plano são voltadas para o fortalecimento da rede de atenção à Saúde; para a Atenção Primária; Atenção Ambulatorial Especializada; Atenção Hospitalar e de Urgência e Emergência; Rede de Autocuidado e Reabilitação em Hanseníase Estadual e Regional e de Educação e Comunicação em Saúde.

Nas áreas técnicas que integram a Secretaria Adjunta de Políticas e Regionalização, serão intensificadas as discussões do tema nas ações programáticas e estratégicas da SES, em especial no Programa Saúde na Escola, Programa Bolsa Família, Programa Estadual Pró-Família, bem como no Telessaúde e a Escola de Saúde Pública. Esses programas têm como prioridade a prevenção e, por essa razão, são desenvolvidos em escolas da rede pública para detectar a doença em jovens entre 5 e 15 anos de idade.

As ações de diagnóstico iniciam nesse primeiro semestre logo após a retomada do ano letivo e devem atender a mais de 300 mil alunos em todo o Estado.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 30 de Janeiro de 2018 às 15:05:57

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.