http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/MAURO-MENDES.jpg

Campanha Plano Unimed Fácil Agosto 18
Cuiabá, quinta, 16 de agosto de 2018

DELAÇÃO DE SILVAL

Ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes diz que Emanuel Pinheiro precisa dar explicações sobre o vídeo em que aparece recebendo maços de dinheiro das mãos de Sílvio Corrêa

MATO GROSSO MAIS

Mato Grosso Mais

O ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), disse, em entrevista à Rádio Vila Real FM, na manhã desta quinta-feira (8), que as imagens em que aparece o então deputado estadual Emanuel Pinheiro (MDB), hoje prefeito da Capital, recebendo maços de dinheiro das mãos do ex-chefe de gabinete do Paiaguás, Sílvio Corrêa, são fortes e que falam por si só.

Mendes argumentou que Emanuel Pinheiro ainda não explicou qual o motivo dele ter recebido dinheiro naquele momento na sede do Governo Estadual quando ainda era deputado estadual.

“O prefeito Emanuel Pinheiro já foi questionado, pelos meios de comunicação, dando a ele a oportunidade de explicar o que aconteceu ali. Se era aquilo mesmo que Silval (Barbosa – ex-governador) havia dito ou não. E ele (Emanuel Pinheiro) disse que explicaria depois, explicaria depois, explicaria depois. Uma cena tão forte daquela se não fosse verdade, ou se não é, ele (Emanuel) teria de vir rapidamente a público. Se o Emanuel Pinheiro é inocente, ele (Emanuel) tem que vir publicamente e dizer que não é nada disso e ele (Emanuel) está tendo essa oportunidade e eu como cidadão cuiabano gostaria que ele (Emanuel) se explicasse. Isso daí prejudica e muito a imagem de um homem público”, comentou.

Mauro Mendes disse isso ao se referir que em 2014 foi alvo da Operação Ararath, deflagrada pela Polícia Federal.

Na ocasião, a casa e a prefeitura de Cuiabá foram revistadas por agentes da PF.

Segundo Mendes, 3 anos depois essa investigação contra ele foi arquivada, mas observou que veio a público explicar o que aconteceu naquela situação.

Na imprensa, Emanuel Pinheiro já disse, várias vezes, que vai provar sua inocência na Justiça e que está à disposição das autoridades para esclarecer o vídeo.

Numa entrevista em outubro do ano passado, Emanuel Pinheiro falou sobre o caso.

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 12 de fevereiro de 2018 às 16:33:16
  • 12 de fevereiro de 2018 às 16:32:48

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *