http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/03/CENTRAL-DE-OCORRENCIA.jpg

Prounim - 12 Fórum de responsabilidade
Cuiabá, quarta, 19 de setembro de 2018

PRECONCEITO VIVO!

Ocorrências com motivação homofóbica aumentam 40% em Mato Grosso

VICTOR CABRAL / REPÓRTER SESP-MT

Sesp-MT

Registros de boletins de ocorrência em Mato Grosso motivados por homofobia aumentaram 39,47% em 2017 se comparado ao ano anterior. No ano passado foram 114 casos registrados e 2016 fechou com 69. Ou seja, 45 a mais no comparativo.

Os dados são do Grupo Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH), que faz parte da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

A quantidade de registro tem aumentado ano a ano. Em 2011 foram 15 boletins registrados com a motivação homofobia, em 2012 passou para 22 e no ano seguinte subiu para 40.

No ano de 2014 os números caíram, registrando 21 ocorrências, mas em 2015 voltou a subir, fechando em 45. Em janeiro e fevereiro de 2018 foram 10 e sete registros, respectivamente.

Segundo o secretário do GECCH, major PM Ricardo Bueno, o aumento no número pode estar relacionado a vários motivos, como o maior acesso a informação dos direitos garantidos ao público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) e o fato da vítima se sentir mais segura em procurar a polícia.

METADE DOS AUTORES SÃO PRESOS

Em 2017 foram registrados em Mato Grosso 14 homicídios motivados por homofobia. Sete autores desses crimes foram identificados e presos pelas polícias Militar (PM) e Judiciária Civil (PJC).

Entre os sete acusados de homicídios contra pessoas LGBT’s está T.M., de 28 anos. Ele foi preso em outubro de 2017, no bairro Osmar Cabral, em Cuiabá, acusado de matar atropelada a travesti Natália Pimentel, 22 anos. T., que respondia pelo crime em liberdade, morreu por causas naturais.

Como prova de que a homofobia mata está o aumento dos assassinatos por esta motivação em todo país. De acordo com o Grupo Gay da Bahia (GGB), referência de fonte de pesquisa, 2017 foi o ano com maior número de assassinatos cometidos contra pessoas homossexuais desde o início do levantamento dos dados, há 37 anos.

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 13 de março de 2018 às 16:52:53

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *