http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2017/03/samu-e1523653215787.jpg

Campanha Plano Unimed Fácil Agosto 18
Cuiabá, sábado, 18 de agosto de 2018

ELETROCUTADO

Homem morre após fio de alta tensão atingir seu pescoço

DA REDAÇÃO / MATO GROSSO MAIS

Divulgação

Um homem, de 27 anos, sofreu uma descarga elétrica após um fio de alta tensão atingir seu pescoço na madrugada desta sexta-feira (13), em Vera (461 km de Cuiabá), segundo o site Folhamax.

Identificado como Michael Douglas Moraes, ele morreu após salvar o amigo que havia ficado enroscado no fio.

Ainda de acordo com a reportagem, a Polícia Militar local informou que os amigos estavam trabalhando no turno da madrugada. Um dos funcionários saía do local em uma motocicleta e teria ficado enroscado em um fio de alta tensão.

Em seguida, a vítima tentou ajudar o colega, foi atingida pelo cabo e morreu na hora. Já o colega, identificado como Pedro Pereira Ferreira, sobreviveu e foi encaminhando para um hospital.

Diante do caso, a Polícia Civil foi acionada e o corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

eletrocutado.jpg

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 13 de abril de 2018 às 17:03:00
  • 13 de abril de 2018 às 17:02:33

3 respostas para “Homem morre após fio de alta tensão atingir seu pescoço”

  1. marcio disse:

    Vejo estes casos, com muita frequencia e o que me deixa bem indignado e que por que nao responsabilizar a empresa que recebeu a concessão do serviço sendo que o reparo e de responsabilidade deles.

  2. dauzanades disse:

    Alta tensão tem 13.800 (treze mil e oitocentos volts alternados) Está é a tensão mais baixa nas redes de alta que cruzam o Brasil. Ou seja, sobreviver é um verdadeiro milagre na linguagem popular. E na maioria dos casos a pessoa fica com muitas sequelas de queimaduras profundas ou até mesmo parte do corpo são derretidos e cauterizados.
    há casos que o sobrevivente prefere ter vindo a óbito do que ficar no estado que estas redes provocam.

  3. murilo disse:

    muito bom parabens valeu pelo seu artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *