http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/04/WhatsApp-Image-2018-04-16-at-11.32.34.jpeg

Campanha Shopping Popular
Cuiabá, sexta, 14 de dezembro de 2018

AVENIDA MIGUEL SUTIL

Juíza nega fiança e decreta prisão preventiva de médica que atropelou verdureiro em Cuiabá

DA REDAÇÃO / MATO GROSSO MAIS

Internauta

A médica L. B. teve negado o pedido de fiança pela juíza da 9ª Vara Criminal, Renata do Carmo Evaristo Parreira, plantonista deste fim de semana, após ser acusada de atropelar e matar o vendedor de verduras, Francisco Lúcio Maia, de 48 anos, na avenida Miguel Sutil em Cuiabá, noite de sábado (14).

A profissional ainda teve a prisão preventiva decretada pela magistrada.

Francisco foi atropelado quando terminava de travessar a via e teve o corpo arremessado contra uma árvore do canteiro central. A médica ainda teria fugido do local sem prestar socorro e apresentado sinais de embriaguez.

O marido da médica estava no carro e também apresentava sinais de embriaguez. Uma testemunha seguiu o veículo até o momento em que adentraram um condomínio de luxo no bairro Jardim Itália, na Capital.

A médica foi presa pouco tempo depois e passou por audiência de custódia na tarde deste domingo (15). O marido está solto, mas corre o risco de ser também penalizado conforme o andamento das investigações.

Os delitos imputados à médica são punidos com pena privativa de liberdade máxima superior a quatro anos.

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 16 de abril de 2018 às 11:06:37
  • 16 de abril de 2018 às 11:05:27

2 respostas para “Juíza nega fiança e prisão de médica que atropelou verdureiro em Cuiabá”

  1. marcia disse:

    Realmente muito bom este post! Conteúdo Relevante!
    Gostei bastante do site, vou ver se acompanho toda semana suas postagens.
    Trabalho pela internet a alguns anos com meu blog de decoração e adoro
    tudo referente ao assunto. Sei que o assunto não é decoração mas adoro
    saber novidades em diferentes nichos e áreas. Obrigada

  2. dauzanades disse:

    Tem de prender o marido também. Que um advogado ajude esta família. Entre com um processo de danos e pensão e tire desta arrogante patricinha e seu covarde marido uma gorda indenização e uma boa pensão.
    Que a justiça não afrouxe e aceite as manobras dos influentes para livrar a cara deste dois.
    Desejo que ela e ele percam seu CRM e virem vendedores de verduras ambulantes, mas que não seja atropelados.
    Agora vamos ver se a justiça de MT é certa ou é de acertos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *