http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/05/imagem_release_1273677.jpg

Campanha Shopping Popular
Cuiabá, domingo, 16 de dezembro de 2018

EM RIBEIRÃO PRETO

Empresas de irrigação apostam em tecnologia na Agrishow 2018

ASSESSORIA DE IMPRENSA / MECÂNICA COMUNICAÇÃO

Assessoria

As empresas que atuam com irrigação estão otimistas na Agrishow 2018 – 25ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação, aberta nesta segunda-feira (30/04), em Ribeirão Preto/SP. A feira conta com Pavilhão de Irrigação, uma área exclusiva para empresas de pequeno porte e startups apresentarem seus produtos e tecnologias reservados à irrigação. Na parte destinada ao conhecimento, estão programados eventos e palestras da Bemad, da Lindsay, da Nelson, Netafim, da Rivulis, Senniger e do Sindag, durante os cinco dias da Agrishow.

“A principal razão pelo qual criamos o pavilhão foi abrir uma oportunidade às pequenas empresas, consultores, universidades, órgãos de pesquisa e startups, que já atuam, estão iniciando ou gostariam de atuar na área de irrigação. Nosso objetivo é difundir ainda mais as novas tecnologias e atrair um número maior de profissionais para fomentar o desenvolvimento de nosso mercado”, explica Marcus Tessler, presidente da Câmara Setorial de Equipamentos de Irrigação da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (CSEI/ABIMAQ).

A Vetro, de Ibaté (SP), que comercializa soluções inteligentes em fibra de vidro, aposta em bons negócios de tubulações, principalmente para irrigação de água e vinhaça no setor sucroalcooleiro. Segundo o gerente comercial, Eduardo Lucas Rodrigues, a empresa depende de projetos em parcerias com empresas de pivô central, pois seus equipamentos fazem a ligação do rio aos pivôs. “Nosso produto tem resistência maior que os tubos de PVC, por exemplo”, comenta Rodrigues, sem projetar o volume de negócios, pois depende dos projetos com essas parcerias. A primeira participação foi em 2013, com 15 quilômetros de tubos negociados (cerca de R$ 3 milhões, na época).

No mesmo pavilhão, o gerente comercial Guilherme Souza está apresentando o produto Manna Irrigation Intelligence, do grupo israelense Rivulis (a sede no Brasil é em Uberlândia-MG), vendendo o serviço de gestão de irrigação. “Nosso sistema fornece diariamente informações sobre clima, desempenho da lavoura e prescrição de irrigação, tudo via satélite”, resume Souza. Essa prestação de serviço custa R$ 50/ha/ano e a meta é negociar R$ 500 mil na Agrishow, além de outro R$ 1 milhão em benefícios indiretos no reflexo de vendas. Há um ano e meio a empresa trabalha com clientes selecionados para gerar suporte cliente-ferramenta.

A Agrishow também conta com a participação de grandes empresas do setor de irrigação. A Irrigabrasil, de Pinhais (PR), mostra a barra irrigadora, que substitui o aspersor-canhão, trabalhando com baixa pressão e maior eficiência na aplicação, tanto para hortaliças quanto para cana. “Essa tecnologia chegou ao ponto máximo de desenvolvimento e estamos focando em mudas de cana pré-brotadas”, comenta o técnico da Irrigabrasil, Miguel Bento de Assis. Os principais negócios são com produtores de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso. A empresa também acredita em bons negócios em fertirrigação (com o carretel Turbomaq) e com a bomba helicoidal.

A fábrica de pivô central Valley (da multinacional norte-americana Valmont), com sede em Uberaba (MG), no Brasil, aposta em repetir o desempenho de outras feiras – cerca de 20% do faturamento da empresa ocorre na Agrishow. Ela só não participou da primeira Agrishow e uma das apostas de 2018 é a telemetria, monitoramento com comando a distância (por celular ou wi-fi via rádio). “Nossa venda está com 70% ligada à telemetria”, diz o supervisor regional e vendas Carlos Augusto Ferreira. O custo do software é pela área de gerenciamento, seguindo cada projeto. “Trabalhamos também com instrução aos produtores”, emenda Ferreira.

Agrishow 2018 é uma iniciativa das principais entidades do segmento no país: Abag – Associação Brasileira do Agronegócio, Abimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, Anda – Associação Nacional para Difusão de Adubos, Faesp – Federação da Agricultura e da Pecuária do Estado de São Paulo e SRB – Sociedade Rural Brasileira. O evento é organizado pela Informa Exhibitions, integrante do Grupo Informa, um dos maiores promotores de feiras, conferências e treinamento do mundo com capital aberto.

Agricultura de precisão é destaque na Agrishow 

Agrishow 2018 – 25ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação apresenta muitas novidades para a agricultura de precisão, com o objetivo de melhorar a produção e a produtividade no campo e reduzir o uso de insumos e recursos naturais.

A Hexagon Agriculture, com sede em Florianópolis, trouxe para a feira o Hxgn AgrOn Production, equipamento com tecnologia 3D, que controla a máquina no campo, emite os dados para uma central de monitoramento que acompanha online todas as atividades executadas na lavoura, como o controle das aplicações, paradas para descanso do operador e manutenção das máquinas, se caso alguma quebrar um alerta é emitido para que a equipe de manutenção possa resolver o problema na hora, para não interromper o cultivo ou o preparo do solo.

Já a Verion mostra para o V COM 10.0 que usa tecnologia via satélite. Por meio de um painel de controle acoplado à máquina agrícola, o produtor consegue controlar a fertilização sólida e líquida, aplicação de defensivos, plantio e o piloto automático do trator, além da barra de luz que serve de guia para mostrar onde foi feita a aplicação na lavoura.

O Delta Force, desenvolvido pela Precision Planting, é um equipamento utilizado na plantadeira com a função de manter uma pressão constante por meio de um pistão hidráulico e um sensor, diferente do sistema de molas que mantém uma só pressão utilizada atualmente pela maioria das máquinas do país. Controlando a pressão linha por linha no solo, ele evita a competição e a divergência na brotação de plantas para que não haja competição pelo espaço e pelos nutrientes disponíveis no solo. Para se ter uma ideia os problemas relacionados ao plantio inadequado na lavoura do milho, por exemplo, representam uma perda de 15% no potencial produtivo da cultura. Reverter isso em todas as culturas agrícolas é meta principal da tecnologia aplicada pela empresa. 

Coopercitrus reforça sua participação na Agrishow 2018

Participando da Agrishow pelo sétimo ano consecutivo, a Coopercitrus está presente em várias frentes na feira. Além de ser responsável pela curadoria da Arena de Demonstrações de Campo da Agrishow 2018, onde são apresentadas as mais modernas ferramentas de melhoria da produtividade do produtor, a Coopercitrus também contribui com a montagem do Shopping Rural Coopercitrus, um estande de 4.200 mil m², onde o visitante pode encontrar um amplo leque de insumos, máquinas, implementos agrícolas e tecnologias que auxiliam no desenvolvimento do agronegócio.

O espaço do Shopping Rural Coopercitrus, localizado na Rua E 3D, conta com aproximadamente 45 empresas parceiras, incluindo agentes financeiros como o Coopercitrus Siccob Credicitrus, que facilitam a viabilização de créditos e financiamento para custear a modernização do produtor rural. As compras efetuadas no Shopping ainda contam com taxas de juros diferenciadas, além de maior agilidade na efetivação dos empréstimos. Tradicional espaço voltado para o produtor na Agrishow, o Shopping Rural Coopercitrus ainda permite que o agricultor adquira pequenas ferramentas, máquinas, compressores e uma infinidade de utensílios num total de 5 mil itens para suas atividades na lavoura. 

Veja Mais


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *