http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/05/A-Batalha-de-Shangri-la.jpg

Cuiabá, terça, 22 de maio de 2018

A BATALHA DE SHANGRI-LÁ

Longa-metragem é rodado em Cuiabá

DA REDAÇÃO / ASCOM SEC-MT

Camila Solé

A produção de cinema em Mato Grosso não para. Em curso agora “A Batalha de Shangri-lá”, primeiro longa-metragem de ficção de Severino Neto, uma coprodução entre a Molera Filmes (Cuiabá) e a Moro Filmes (Curitiba), trabalho contemplado pela seleção de Projetos Audiovisuais, uma parceria entre Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso, Ancine e Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).

Durante toda a semana, a equipe formada por profissionais de várias partes do país se instala em locações pela Capital. Já passaram pelo bairro Jardim das Américas e Cemitério Parque Bom Jesus de Cuiabá. O longa se encaixa no gênero Road Movie, ou filme de estrada, em que a história se desenrola numa viagem ou percurso. Então será que podemos esperar muitas paisagens conhecidas dos mato-grossenses?

Ainda que o roteirista e diretor Severino Neto já tenha assinado uma outra produção de longa-metragem – também ao lado do codiretor Rafael Carvalho – sob o viés documental, ele considera que esta nova etapa se configure como a consolidação de um sonho.

“Tivemos que fazer algumas readequações como readequar nossa planilha orçamentária, reduzir equipe, readaptar o roteiro e filmar um projeto dessa complexidade em apenas três semanas. Mas fazer tudo isso acontecer contando com um equipamento profissional e uma equipe muito competente, sincronizada e engajada como a que eu tenho tido a oportunidade de trabalhar, é um privilégio, é uma honra. Me sinto emocionado”, explica Severino.

O filme, que ele classificaria como um drama, gira em torno de João, um jovem executivo do agronegócio que tenta resgatar seu passado, partindo em uma grande viagem rumo ao desconhecido. Os pais adotivos do moço morrem e ao descobrir uma papelada, fica sabendo do paradeiro da mãe.  É daí que o rapaz que vive no bairro Shangri-lá, em Cuiabá, vai em busca da mãe que mora no interior de MT, em uma cidade fictícia chamada Esperança do Norte.

“Na trama o espectador vai encontrar também temas como o suspense e inspirações dos road movies. E aí, vamos revelando a aproximação dos dois. É uma história de amor, perdão, redenção. Em que ambos têm que destruir barreiras, suas próprias barreiras e as barreiras impostas pela sociedade. E há um paralelo entre o bairro que ele vive e a história do horizonte perfeito”, conta.

Quem interpreta a mãe do personagem principal é a atriz Ingra Lyberato, já conhecida da TV e que encantou o público brasileiro como protagonista da novela “A história de Ana Raio e Zé Trovão”, da extinta TV Manchete. O elenco conta ainda com os atores Gustavo Machado e Maria Ceiça, além de grandes nomes das artes mato-grossenses, como Tatiana Horevicht e Luciano Bertoluzzi, dentre outros.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.