http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/07/Galli.jpg

Prounim - 12 Fórum de responsabilidade
Cuiabá, quarta, 19 de setembro de 2018

SELMA PODE DESISTIR DE CANDIDATURA

Galli manda recado; PSL está aberto para discutir coligações com o PR e MDB

DA REDAÇÃO / MATO GROSSO MAIS

Na tentativa de se manter pura ao iniciar a sua carreira política, a ex-juíza Selma Arruda (PSL) por não se enquadrar dentro dos planos do seu partido levou seu primeiro puxão de orelha. Acostumada a julgar, condenar e dar as suas broncas, teve que escutar do presidente estadual do seu partido, Deputado Federal Victório Galli (PSL) o seguinte recado; “O projeto maior do partido é criar um palanque forte para o nosso pré-candidato a presidente da república Jair Bolsonaro”.

Selma que é uma pré-candidata ao senado pelo partido, após encontro na última quarta-feira (04) em Brasília com o PR do senador Wellington Fagundes, disse que não subiria no palanque e não gostaria de caminhar junto com o MDB de Carlos Bezerra e companhia por não se sentir a vontade. Lembrando que a pré-candidata ao senado e segunda colocada nas pesquisas de intenção de votos, tornou-se popular ao enfrentar as quadrilhas criminosas e corruptos que esvaziaram os cofres públicos do estado através das sentenças e mandados de prisão, a exemplo do que aconteceu com o ex-emedebista e governador do estado, Silval Barbosa.

Pelo jeito a biografia de Selma está sendo desconsiderada pelo seu partido, muito embora, Galli afirma que o PSL respeita o posicionamento da ex-juíza. Galli deixou claro que o partido não está atrás de “Santos – homens puros e sem manchas”, mas sim, partidos e candidatos que podem garantir votos para Bolsonaro e também fortalecer seu projeto de reeleição a federal.

Fica evidente que neste momento de discussões, alianças e composições, a palavra e opinião de Selma Arruda não terá nenhum peso ou fará alguma diferença. Manda quem pode, obedece quem tem juízo.

Sabendo disso, a ex-juíza Selma Arruda, em conversa com pessoas mais próximas já teria dito que caso ela seja pressionada a tomar uma decisão ou fazer uma escolha que a contraria, ela pode retirar sua candidatura.

 

 

 

 

 

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 8 de julho de 2018 às 20:16:57

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *