http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/07/a1d61323-2915-4ae8-bb29-e8d1b8ccaab6.jpeg

AL Campanha Dezembro 18
Cuiabá, sábado, 15 de dezembro de 2018

DIVULGAÇÃO NO EXTERIOR

Série sobre o agro brasileiro é gravada por equipe de TV sul-coreana

ASCOM MAPA

Mapa

Equipe da TV Educativa da Coréia do Sul (EBS) está conhecendo áreas de produção agrícola do Brasil, para acompanhar melhor o potencial do agronegócio brasileiro e divulgar segmentos nos quais o país se destaca, como a pecuária, produção de café, cachaça, queijos especiais e frutas exóticas. Durante quase um mês o Mapa acompanha a equipe. Desde o último dia 24, os jornalistas cumprem agenda em diferentes estados. A previsão é de que fiquem no país até o dia 17.

A EBS deverá apresentar ao público sul-coreano em uma série de programas no horário nobre, destacando o agro brasileiro, produtividade, tecnologia de ponta, sustentabilidade e o lado humano dessa produção. Com cerca de 4 milhões de telespectadores, majoritariamente adultos, de alta renda e escolaridade, a EBS é importante canal de divulgação na Coreia do Sul.

A realização da reportagem resultou de contatos da Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da Embaixada do Brasil em Seul, com a finalidade de aprimorar a percepção do consumidor sul-coreano sobre a qualidade dos produtos brasileiros que importam.

Nesta segunda-feira (30), a equipe entrevistou o ministro Blairo Maggi sobre a importância do campo na economia brasileira, perspectivas profissionais na agricultura para as novas gerações e sua experiência pessoal como produtor. Até domingo, serão produzidas matérias sobre piscicultura, Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), além da fauna e flora do Pantanal Mato-grossense e da Amazônia.

Na última semana, foram temas cafés e queijos especiais, em Patrocínio e Serra da Canastra, terminando a filmagem de Minas Gerais na cidade histórica de Tiradentes. Conheceram o queijos Canastra, produzido há mais de 200 anos e que, desde 2008, passou a ser considerado patrimônio imaterial brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 31 de julho de 2018 às 09:47:33

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *