http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/08/e4888993e192baa165d7e49cfd6ebff7-e1533823309142.jpg

TCE Campanha Radar 2018 Dez
Cuiabá, quarta, 19 de dezembro de 2018

EM CUIABÁ

Cirurgia para diminuir surdez poderá ser realidade no Hospital São Benedito

OZIANE RODRIGUES / REPÓRTER SICOM

Reprodução

Cirurgias de implantes cocleares, que auxiliam na diminuição da surdez, poderão tornar-se realidade no Hospital Municipal São Benedito em Cuiabá. O implante consiste em uma prótese colocada dentro da cóclea (parte interna do ouvido) por meio de uma cirurgia e outra presa ao redor da orelha, composta pela antena e o processador de fala. O aparelho capta os sons e os transfere diretamente para o nervo auditivo, possibilitando que o paciente comece a ouvir gradativamente.

Os primeiros passos para que a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência da Capital receba mais este gesto de humanização da gestão Emanuel Pinheiro aconteceu nesta terça-feira (08), durante reunião entre os diretores clínicos, técnico, geral e administrativo do Hospital São Benedito com um grupo de especialistas que lutam há dois anos para implantar a tecnologia em Mato Grosso.

De acordo o diretor geral e administrativo do Hospital, Oséas Machado, o encontro foi uma determinação do prefeito Emanuel Pinheiro que, após receber o grupo em seu gabinete avistou a possibilidade de proporcionar o avanço à população cuiabana, pois não há nenhuma entidade pública do Estado que forneça esse atendimento.

“O prefeito conheceu o projeto e se encantou com a possibilidade de trazer mais este avanço à saúde pública cuiabana por meio deste gesto humanizado, que visa a mudança de vida para muitos deficientes auditivos. Dessa forma, ele nos solicitou esta reunião para que conhecêssemos a proposta e juntos déssemos andamento aos trâmites necessários à implantação do procedimento”, comentou Oséas.

Durante a reunião, o otorrinolaringologista Fernando Canavarros explicou que o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece os implantes cocleares. Entretanto, por se tratar de um dispositivo de alta complexidade, a cirurgia e a reabilitação do paciente são feitas em hospitais credenciados pelo Ministério da Saúde (MS) e o São Benedito, segundo ele, tem chances reais de tornar-se apto ao credenciamento.

“O paciente recebe o aparelho de forma inteiramente gratuita pelo SUS. Mas a cirurgia é apenas uma etapa de todo o processo de reabilitação auditiva. Entre 30 e 40 dias após a operação, o paciente passa por um processo de reabilitação realmente longo e volta com muita frequência ao hospital onde recebeu o implante coclear. Por esta razão, para conceder o credenciamento, o MS avalia desde a estrutura física até a equipe multiprofissional que acolherá estes pacientes. Avaliando estes e outros requisitos que serão analisados pelo MS, o São Benedito tem um alto potencial para conquistar o credenciamento e ser referência mato-grossense em mais esta importante especialidade tão essencial para a vida de muitos cidadãos”, frisou o especialista.

Como encaminhamento, a comissão se reunirá novamente na próxima quinta-feira (09), às 15h, para iniciar a construção do projeto que será novamente apresentado ao prefeito. Havendo aprovação de Pinheiro, o documento seguirá os trâmites necessários para alcançar o credenciamento almejado, dentre os quais as avaliações e crivo dos Conselhos de Saúde de Cuiabá e Estado.

Veja Mais


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *