http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/03/da8891c52e9b075adb9e7e246e02ff9e.jpg

Campanha Unimed Outubro
Cuiabá, segunda, 15 de outubro de 2018

EM CUIABÁ

MPMT assina parceria com a FGV para aprimorar controle do gasto público

CLÊNIA GORETH / ASCOM MPE

MPE-MT

Uma carta de intenções assinada na tarde de quarta-feira (08), entre o procurador-geral de Justiça, Mauro Benedito Pouso Curvo, e  a Fundação Getúlio Vargas (FGV) promove a adesão do Ministério Público do Estado de Mato Grosso ao projeto Data Analytics que já está sendo desenvolvido em três unidades do Ministério Público Brasileiro. O próximo passo será a celebração de um convênio para o desenvolvimento de modelos matemáticos preditivos que possam contribuir para aprimorar a qualidade do gasto público no Estado.

A pesquisa da FGV, intitulada “Data Analytics e Compras Públicas – Promovendo a Eficiência da Administração Pública por Meio da Análise de Dados”,  foi premiada no final do ano passado , pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), devido ao grande potencial para a promoção da integridade pública do país.

Ontem, durante a reunião realizada na sede das Promotorias de Justiça da Capital, o pesquisador Rafael Braem Velasco, e o vice-diretor de Escola de Políticas Públicas e Governo da FGV, Edson Kenji Kondo, PHD pela Universidade de Harvard, conheceram detalhes do projeto de inteligência artificial que está sendo desenvolvido pelo MP.

“Estou trabalhando com o CNMP no levantamento da maturidade das unidades do MP Brasileiro e posso dizer com total imparcialidade que o MP de Mato Grosso está bem avançado nesse processo de ampliação da capacidade investigativa”, destacou o pesquisador da FGV, Rafael Braem Velasco.

O procurador-geral de Justiça, Mauro Benedito Pouso Curvo, afirmou estar otimista e apresentou a visão de futuro da instituição. “Nessa análise da qualidade do gasto público, não queremos parar no filtro da inteligência artificial. A ideia é disponibilizar as informações obtidas sobre todas as licitações em nosso site para que qualquer cidadão possa ter acesso. Trabalhamos com um novo conceito de transparência,para que o controle ocorra antes da efetivação da contratação”, ressaltou .

Curvo fez questão de lembrar que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) é parceiro do Ministério Público nesta iniciativa e adiantou que já foi solicitado ao presidente da instituição, conselheiro  conselheiro Gonçalo Domingos Neto, a ampliação do acesso à base de dados de quatro novos módulos do  APLIC (Auditoria Pública Informatizada de Contas) e do Sistema Geo-Obras.

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 10 de agosto de 2018 às 08:21:44

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *