http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/10/x79277567_Entrevistas-ao-Jornal-Nacional-de-Haddad-e-Bolsonaro.jpg.pagespeed.ic_.Qh-ZpMu4ct-e1539103618412.jpg

Campanha Unimed Outubro
Cuiabá, quarta, 17 de outubro de 2018

NA TV

Bolsonaro afirma que ele é quem manda, desautoriza vice e descarta constituinte

ESTADÃO CONTEÚDO

Reprodução/TV

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, afirmou na noite desta segunda-feira, 8, ao Jornal Nacional, da TV Globo, que pretende unir o País se for eleito ao Planalto. Ele também repreendeu publicamente o vice na sua chapa, general Hamilton Mourão (PRTB).

“Nós vamos pacificar e unir o povo brasileiro”, disse o candidato. Bolsonaro afirmou ainda que vai ser “escravo da nossa Constituição”.

O candidato colocou ainda o vice em saia-justa. Ao comentar declarações polêmicas de Mourão, Bolsonaro disse que “ele é general, eu sou o capitão, mas o presidente sou eu”. 

Ele disse ainda que falta tato ao vice e que ele foi infeliz em falas recentes. Bolsonaro errou ainda o nome de Mourão duas vezes – o chamou de Augusto, em vez de Hamilton.

Em um aceno ao eleitorado no Nordeste, Bolsonaro disse que é uma fake news dizer que ele vai acabar com o Bolsa Família. Ele agradeceu ainda os votos “de lideranças evangélicas, do homem do campo, dos caminhoneiros, de membros das forças armadas e policiais”.

Bolsonaro se comprometeu ainda que não pretendem recriar a CPMF e prometeu isentar de pagamento de Imposto de Renda quem ganha até cinco salários mínimos. 

(Com Agência Estado)

Veja Mais


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *