http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/10/Sem-título.png

Campanha Unimed Novembro
Cuiabá, sábado, 17 de novembro de 2018

APÓS 8 ASSALTOS

Loja de roupas fecha as portas e protesta a falta de segurança pública

VG Notícias

Reprodução

Diversas vezes assaltada, a loja “Diz” situada na avenida Couto Magalhães, em Várzea Grande não resistiu a insegurança na área central e fechou as portas na semana passada. Como uma forma de chamar atenção do Poder Público sobre a insegurança na área central do comércio várzea-grandense, os proprietários colocaram um outdoor com a seguinte mensagem: “Mais uma loja fechada por falta de segurança pública em várzea Grande.”

De acordo com a assistente de RH, Debora de Souza, no período de um ano e seis meses a loja foi roubada/furtada oito vezes. Segundo ela, o último assalto foi recente. Na ação criminosa os bandidos não se intimidaram com a base da Guarda Municipal, localizada na Praça Aquidaban (em frente a loja) e quebraram a parede da loja levando mais de R$ 90 mil em produtos.

“Nós fechamos a loja terça-feira passada, foram mais ou menos oito roubos em um ano e seis meses mais ou menos, não tem como funcionar assim. Colocamos grades, fizemos tudo que tinha para fazer. Da última vez eles quebraram até as paredes, tem uma semana e meia que esse assalto aconteceu, dessa última vez foram mais de R$ 90 mil em prejuízos. Da outra vez, o prejuízo foi em torno de R$ 40 mil”, relatou a funcionária. 

Segundo a assistente de RH, mesmo nos assaltos, como a exemplo do que ocorreu em outubro de 2017, a loja continuou com o prejuízo: “O valor recuperado foi muito pouco em vista do que roubaram.” 

Outro lado – O secretário de Defesa Social, comandante Homero Evandro, afirmou ao VG Notícias nesta terça-feira (16.10), que a Guarda Municipal faz rondas na via durante o dia. Segundo ele, os assaltantes invadem a loja por um terreno baldio situado nos fundos da loja, onde a GM não tem acesso: “Devem ter quebrado o muro da loja à noite, eles entraram pelos fundos onde fica um terreno baldio, fechado com cadeado. A viatura não tem como entrar no terreno, ela faz rondas, mas infelizmente no fundo onde os meliantes quebravam a parede e entravam na loja, não podemos entrar. Esse posto nosso ele faz boletim de acidente de trânsito. Então, o funcionamento dele é só durante o dia, se tiver algum problema o guarda inclusive vai intervir.”

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 16 de outubro de 2018 às 16:04:43
  • 16 de outubro de 2018 às 15:54:58

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *