http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/09/8b3d62d7-fc03-4e0d-b750-5d35283de4c5.jpg

AL Quem Conhece, Reconhece - Janeiro 19
Cuiabá, quinta, 17 de janeiro de 2019

SEM CONVERSA

Taques não reeditará Fethab 2 e se nega a acatar proposta de Mendes

OLHAR DIRETO

João Vieira

O governador Pedro Taques (PSDB) não mudou de ideia quanto à não renovação do Fethab 2, que se encerra em 31 de dezembro, mesmo sob os apelos de Mauro Mendes (DEM), que assume o Palácio Paiaguás em primeiro de janeiro. Mendes até tentou convencer Taques a fundir com o Fethab 1, mas o governador anunciou, na manhã desta sexta-feira (14), que a proposta também está descartada.
 
Criado em 2016, o Fethab 2 arrecadou R$ 900 milhões para o Estado. De acordo com Mauro Mendes, Mato Grosso simplesmente não pode abrir mão desses recursos no atual momento econômico em que passa. Taques lembrou que o novo fundo foi longamente debatido antes de ser lançado, o que seria impossível de acontecer com essa fusão proposta pelo futuro governo.
   
“Não temos tempo hábil para isso”, argumentou Taques. O governador ressalta que a sociedade precisaria ser ouvida antes de o Executivo enviar a mensagem para a Assembleia Legislativa. Ele alega ainda que a equipe do próximo governo sequer lhe enviou o texto com a proposta que foi pensada.  “Eu não tenho como apresentar esse projeto sem ler esse projeto, porque até dia 31 de dezembro eu ainda sou o governador deste Estado. É preciso fazer um debate sim a respeito da mudança ou não do Fethab”, avaliou.
 
Mesmo se enviada à Assembleia Legislativa, dificilmente a mensagem seria aprovada ainda neste ano. Taques ressalva que existe uma discussão jurídica sobre o princípio da anterioridade, se a aplicação passa a contar a partir da apresentação do projetou ou só da aprovação. Ou seja, mesmo que enviada pelo governo neste ano, caso a aprovação aconteça em janeiro, o novo fundo pode só começar a funcionar em 2020.
 
O Fetahb 2 foi criado já com data para terminar: 31 de dezembro de 2018. Ao longo do mandato, Taques sempre disse que não o reeditaria ao final e disse que agora não pode descumprir essa promessa. “Recebi esta semana uns dez vídeos de eu dizendo isso. Não sei, [Antônio] Galvan [presidente da Aprosoja] deve ter espalhado pra todo mundo. Até minha mãe me mandou esse vídeo”, brincou, sobre a cobrança que tem recebido para não recriar o fundo. 

Veja Mais


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *