https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/12/novo-ps.jpg

FIM DO DRAMA

Justiça libera prefeitura para dar funcionamento ao PS

Secom

A juíza Célia Regina Vidotti, da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular, autorizou a prefeitura de Cuiabá a iniciar a instalação do novo hospital e pronto-socorro de Cuiabá. Com isso, a prefeitura poderá dar início ao processo de transferência da atual unidade para a nova.

A data da mudança ainda será definida e anunciada na próxima segunda-feira, segundo o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). “Pensa num homem feliz. Não apenas por mim, mas por cerca de 500 mil cuiabanos que não possuem plano de saúde e que dependem do Sistema Único de Saúde”, disse o prefeito numa live no Facebook no início da noite.

A decisão da juíza tem como base uma vistoria realizada no hospital e pronto-socorro no último dia 22 de janeiro. Ela ainda recebeu o plano de instalação da unidade, que prevê que a unidade estará funcionando com 100% da capacidade até o dia 8 de abril, data do aniversário de 300 anos de Cuiabá.

Emanuel lembrou que, quando assumiu a prefeitura, a unidade era um “esqueleto a céu aberto” e tinha apenas 27% das obras concluída. “Nesses 2 anos trabalhei demais ao lado de toda minha equipe para concluir a unidade hospitalar e para equipá-la como está hoje”, afirmou o prefeito.

O prefeito recordou a luta para incluir o novo pronto-socorro no “Programa Chave de Ouro”, garantindo assim R$ 100 milhões para a conclusão da obra, bem como a compra dos equipamentos. Todavia, uma decisão judicial impediu que o hospital entrasse em funcionamento no dia 28 de dezembro, quando a unidade foi inaugurada.

Desde então, a prefeitura se manifestou nos autos do processo e também chamou a juíza e o membro do Ministério Público para uma vistoria na unidade. “Depois de 45 dias desta unidade hospitalar fechada, a Justiça foi feita. A doutora Célia Regina Vidotti atendeu nosso pedido e vamos poder colocar em pleno funcionamento esta que é a maior unidade hospitalar de todo Estado de Mato Grosso e maior hospital dos 300 anos da nossa capital”.

Em um desabafo, o gestor citou que adversários tentaram atrapalhar a inauguração da obra, que marcará uma “nova história” da saúde pública do Estado. “Teve gente que trabalhou muito parta que não desse certo, para o quanto pior melhor. Temendo que o Emanuel sairia ganhando politicamente com isso. Não estou preocupado com política, não estou preocupado com eleição. Estou preocupado com o novo pronto-socorro e com o Hospital Municipal de Cuiabá, que vai atender as pessoas que mais precisam, que dependem do SUS”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais