http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/02/202ac1a6041ccb1f6fb2e4c8f59bc937.jpg

Campanha Shopping Popular - Fev
Cuiabá, sexta, 22 de fevereiro de 2019

CRISE E FUNCIONALISMO

Mendes projeta seis meses para voltar a pagar salários no dia 10

CAMILA RIBEIRO

Alair Ribeiro

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que há uma estimativa de que o Executivo leve até seis meses para voltar a pagar os salários de todos os servidores públicos no dia 10 subsequente ao mês trabalhado.

“É difícil estipular data, mas acredito que nos próximos seis meses deveremos ter a regularização, voltando a pagar todos os servidores no dia 10”, disse o democrata.

Na ocasião, Mendes disse que, embora não goste de se referir à gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB), é “inegável” que ele herdou o Estado com graves crises financeiras.

“Recebemos uma conta muito ruim. Não gosto de falar de administrações anteriores, já que é um dever administrar o Estado como pegamos, mas herdamos 13º atrasado, salários atrasados e estamos fazendo um esforço muito grande para colocar isso em dia”, afirmou o governador.

Escalonamento

No início desta semana, Mendes anunciou um cronograma para pagamento dos salários relativos ao mês de janeiro.

Ao contrário do que ocorreu com o pagamento de dezembro – quando os salários foram pagos de acordo com o valor da remuneração dos servidores – os vencimentos de janeiro contemplarão todos os servidores, por faixa de valor, já na primeira data de pagamento.

Nesta segunda-feira (11), segundo o Governo, serão depositados até R$ 5 mil para todos os servidores ativos, aposentados e pensionistas.

Para os servidores ativos, aposentados e pensionistas que recebem acima de R$ 5 mil, haverá outras duas parcelas.

Uma no dia 14 de fevereiro, quando será pago mais R$ 1.800 a todos eles e a segunda, em 25 de fevereiro, e servirá para pagar o restante dos valores aos servidores que recebem acima de R$ 6.800.

O Executivo entendeu que seria melhor todos os funcionários receberem os salários no dia 11 – mesmo que para alguns isso ocorra de maneira parcelada. 

Veja Mais


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *