https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/02/Dep-Ulysses.jpeg

PROMESSA DE CAMPANHA

Deputado do PSL não abre mão de verbas e é alvo de ataques

Foto: Internet

O deputado estadual Ulysses Moraes (DC) tem sido alvo de críticas contundentes nas redes sociais por receber mais de R$ 180 mil entre salários e verbas extras no exercício do mandato parlamentar. Moraes sempre foi um crítico aos benefícios recebidos políticos e fez sua campanha prometendo acabar os “as mordomias” dos parlamentares. Porém, até o momento, Moraes não abriu mão da verba indenizatória, no valor de R$ 65 mil.

Em período que antecedeu a campanha eleitoral, o deputado divulgou vários vídeos anunciando a indignação pelo recebimento da verba indenizatória por parte de vereadores do interior e dos deputados estaduais. Por meio de denúncia realizada por ele, a justiça determinou que os vereadores de Primavera do Leste não recebessem mais VI.

Com essa “bandeira”, o deputado concorreu uma cadeira na Assembleia Legislativa em 2018. Em um dos vídeos postados em campanha, ele questiona os valores embolsados por mês por cada parlamentar.

“Você sabe quanto ganha por mês um deputado estadual em Mato Grosso. Segundo dados da Exame , um deputado estadual em nosso querido estado ganha R$ 160 mil por mês, salário, mais verba indenizatória, mais verba de gabinete”, disse Moraes durante a campanha.

Atualmente, o deputado recém-empossado recebe por mês R$ 181 mil, valor atualizado em relação a campanha. Destes, R$ 29,4 mil são referentes ao salário; R$ 86,6 mil de verba de gabinete; além de R$ 65 mil verba indenizatória.

Em relação a VI, Ulysses afirmou que apresentará um projeto propondo a redução de 50% do recurso para todos os deputados. Caso não seja aceito, ele garantiu que irá reduzir a própria verba.

No entanto, até a última semana, ele não havia solicitado a redução. A norma do legislativo prevê que o parlamentar que deseja abrir mão da VI deve comunicar após logo ato de posse a desistência do recurso. Assim o valor será destinado para a Sala da Mulher.

“Vou propor a redução da VI de todos os deputados e independente de ser aprovado, vou reduzir a minha verba indenizatória”, disse ele ao Folhamax.

Um dos críticos que cobram posicionamento do deputado perante os discursos de campanha é o jornalista Ely Leal, do jornal MT News. Em um vídeo que circula nas redes sociais, o comunicador acusa o deputado de usar de mentiras para ser eleito deputado.

Além disso, Leal garante que deputado criticou os salários, as verbas indenizatórias dos vereadores, dos deputados, mas faz uso delas. “Todo seu discurso para ele ser coerente, ter dignidade, ter caráter, ele deveria assumir como deputado e protocolar no mesmo segundo um ofício dizendo: “eu abro mão da verba indenizatória, isso para ser coerente, para ter caráter, para ter honra , isso para ter dignidade, que esse cidadão nunca teve , é um politiqueiro da pior qualidade”, dispara o jornalista.

[youtube width=”600″ height=”400″]https://youtu.be/p73s0ziLQJI[/youtube]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais