http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/03/46f82e014caf27dab9e050ffde811e80-e1552481421840.jpg

Campanha Cuiabá 300 anos Shopping Popular
Cuiabá, sábado, 20 de abril de 2019

MÁFIA DA BOLA

Oito jogadores do Operário FC são suspeitos de receber propina de chineses

RODIVALDO RIBEIRO

Otmar de Oliveira

Pelo menos oito jogadores do Operário FC participariam do esquema de venda de resultados liderado pelo lateral esquerdo Diego Queiroz, suposto líder do bando. Ele também seria o responsável por repassar a cada um desses fraudadores seus respectivos “proventos”, que poderiam chegar a R$ 4 mil por partida, de acordo com o boletim de ocorrência registrado como denúncia pelo técnico e diretor do clube, Parma de Oliveira, e outro jogador, o atacante Renan Romário.

O dinheiro viria diretamente de uma casa de apostas chinesa. A transação de moedas com o país asiático também seria incumbência de Queiroz, segundo a narrativa do BO.

O dinheiro seria intermediado por uma pessoa localizada no estado do Ceará. Esse mesmo homem seria o mandante e aliciador de jogadores para cometer as fraudes e as entregadas nos jogos.

Todo o esquema só veio a público porque Renan Romário disse ter recebido o convite para participar, mas, ao invés disso, contou tudo ao técnico. Este, aliás, teria dado crédito às denúncias porque comparou as datas e os resultados do seu time (já rebaixado por antecipação no mato-grossensão) com as datas de envio dos áudios.

O Operário FC é também o time com a pior campanha do campeonato desde antes da chegada da denúncia. Nascido de uma briga de dirigentes do tradicional Clube Esportivo Operário de Várzea Grande (CEOV).

Além dos áudios, o atacante Romário também entregou prints de conversas do aplicativo WhatsApp com as propostas indecorosas de Queiroz. Num desses áudios enviados por Queiroz a Romário, ocorre a seguinte conversa: “Nos times que passei sempre vi os caras comentando sobre isso. Tá ligado? E o cara me chamou aqui. Nem respondi. Fiquei: caramba, como que pode isso? Fiquei de boa, tá ligado?  Aí eu… O negócio é serio mesmo. Mas só poderia perder de três gols de diferença só. Tu comentou com alguém isso ou não? Aí ficava só entre eu tu, não sei… Se acontecer, aconteceu se nós ganharmos, glória a Deus, se perder, nós pegamos o dinheiro deles (risos)”.

O Operário FC perdeu sete dos sete jogos disputados até hoje no mato-grossense. Estreou levando 2 a 1 do Dom Bosco, apanhou pelo mesmo placar do time do qual é dissidente, o Clube Esportivo Operário Várzea-grandense, levou 3 a 2 do Araguaia, novo 2 a 1 com o Sinop.

Daí em diante, começou a tomar só de goleada: 4 a 0 do União de Rondonópolis, 3 a 0 para o  Mixto e a maior trauletada até agora, 5 do Cuiabá.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *