https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/04/c3a0eeba171ea06fd66a5c7ebc150769.jpg

R$ 45 MIL

Emanuel e Riva se tornam reús na Vara de Ação Civil

Reprodução

Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MBD), os ex-deputados José Riva e Humberto Bosaipo, viram réu no Ministério Público Estadual (MPE), em decorrência das investigações da Operação Arca de Noé, onde foi apurado suposto esquema de desvio, no valor de R$ 486,9 mil, na Assembleia Legislativa, em 2002.

A juíza Célia Vidotti, da Vara de Ação Civil Pública e Popular acolheu a denúncia e com sua decisão, proferida no dia 1° de abril, os indiciados se tornam réus por ação de improbidade administrativa.

“Assim, existindo elementos a indicar a prática, em tese, de ato de improbidade administrativa, suficientes para o prosseguimento da ação, o recebimento da petição inicial é medida que se impõe, sendo a instrução processual o momento adequado para a análise acerca da existência e autoria ou não, dos atos de improbidade administrativa atribuídos aos requeridos”, determinou a magistrada.

O MPE apontou que o esquema era liderado pelos deputados José Riva e Humberto Bosaipo que teriam emitido cheques a várias empresas, eles usavam os cheques para fazer operações financeiras na Confiança Factoring, do ex-chefe do crime organizado em Mato Grosso, João Arcanjo Ribeiro.

Os verdadeiros beneficiários dos cheques eram pessoas ligadas a Riva e Bosaipo, desde servidores ao próprio motorista de Riva. Na lista de beneficiários está Emanuel Pinheiro, que teria recebido R$ 45 mil da factoring.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *