http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/04/Em-apenas-dois-hectares-produtor-tem-lucro-bruto-de-R-50-mil-por-ano-1.jpg

Campanha Radar Abril 19
Cuiabá, quinta, 18 de abril de 2019

AGRICULTURA FAMILIAR

Produtor pode lucrar R$ 50 mil por ano

DA ASSESSORIA

Empaer

Na Chácara Granja Azevedo, localizada no município de São Félix do Araguaia (1.200 km a Nordeste de Cuiabá), foi implantada uma Unidade de Referência Tecnológica (URT) para avaliar o desenvolvimento das culturas da banana, mamão e mandioca.

A área de dois hectares faz parte da propriedade do produtor rural Domingos Azevedo Neto. O técnico agropecuário da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Marcondes Monção de França, afirma que a previsão é de que o produtor tenha um rendimento bruto anual de R$ 50 mil com a comercialização dos produtos.

Marcondes acrescenta que o produtor iniciou a URT com a cultura da banana, das variedades D’angola (terra), Vitória (prata), Princesa (maçã), Fhia 18 (prata anã) e Willians (nanica). A avaliação das cultivares começou no ano de 2017 e a mais produtiva foi a D’angola, que produziu 2.940 quilos. Com cinco genótipos diferentes de banana, Domingos já produziu aproximadamente oito mil quilos e obteve um lucro de R$ 22.452,00.

A finalidade da Unidade é viabilizar a produção com a aplicação de técnicas corretas de cultivo e seleção dos materiais produtivos. Conforme Marcondes, após os bons resultados com a cultura da banana, foi iniciado o cultivo com outra frutífera, o mamão formosa, que ocupa uma área de 1.500 metros quadrados. A estimativa de produção pode chegar a quatro mil quilos, com rendimento em torno de R$ 10 mil com a venda do produto no comércio local por R$ 2,50 o quilo da fruta.

O produtor Domingos que possui uma área de 2,7 hectares,  ficou empolgado com a técnica aplicada no cultivo da banana e mamão, e resolveu diversificar e cultivar também a mandioca. Numa área de 2.500 metros quadrados plantou sete variedades: Cacau, Amarela, Vassourinha, Iguapore Vermelha, Pão Sinop, Baiana e Branquinha. A previsão do produtor é de colher em torno de cinco mil quilos de mandioca e comercializar a R$ 3,50 o quilo, o que pode gerar um lucro de R$ 17.500,00.

“Plantar com as técnicas recomendadas pelos técnicos da Empaer é diferente e o resultado é o retorno econômico”, enfatiza o produtor. A unidade de observação é um local para visitação de agricultores interessados no cultivo da banana, do mamão e da mandioca, e tem como objetivo transferir tecnologia para os agricultores interessados em diversificar.

Visita técnica

A URT foi implantada pelos técnicos da Empaer no final de 2016. Segundo França, a Unidade recebe constantemente a visita de produtores que querem conferir o sistema de plantio, tratos culturais, sistema de irrigação e outros. Durante a implantação foram feitas todas as recomendações técnicas como análise de solo, correção, preparo de solo, marcação da área, abertura de covas, plantio e tratos culturais. “Agora estamos fazendo a seleção dos materiais que apresentaram maior produtividade no município”, declara.

 O técnico em agropecuária da Empaer, Fábio Boeck, fala que o prefeito de Alto Boa Vista, Valtuir Candido da Silva, o secretário de Agricultura, Albano Dembogushi, e o presidente da Associação do Assentamento Rural casulo, Dener Cezar Gonçalves, também estiveram na propriedade conferindo os resultados da URT com a intenção de fortalecer a fruticultura no município. “No final do mês de abril a prefeitura e a Empaer vão realizar uma visita técnica na URT”, salienta.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 12 de abril de 2019 às 09:57:07

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *