http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/08/31072018033224.jpg

CONSERVAÇÃO E INCLUSÃO

Barra do Garças define visão pela produção sustentável

DA ASSESSORIA
redacao@matogrossomais.com.br

Reprodução

Barra do Garças, a 521 km ao Leste de Cuiabá, dá um importante passo nesta sexta-feira (26) rumo à produção inclusiva e sustentável. Prefeitura Municipal, Câmara Municipal, Instituto Produzir, Conservar e Incluir (PCI), The Nature Conservancy (TNC), a Iniciativa para o Comércio Sustentável (IDH), entidades públicas e iniciativa privada assinam, às 14h30, uma carta de intenções que define uma visão de futuro para as principais atividades econômicas atuais e potenciais do município, como o turismo sustentável.

Após várias rodadas locais de engajamento com diferentes setores sociais e econômicos, o documento traz a visão em comum dos atores locais para o desenvolvimento sustentável do território. Após a assinatura da carta de intenções, os parceiros construirão, em conjunto, um Memorando de Entendimento em que serão detalhadas as metas quantitativas que refletem a visão. O resultado será o Plano de Desenvolvimento Municipal de Barra do Garças, que seguirá diretrizes de estímulo à produção econômica, conservação ambiental e inclusão socioprodutiva – tripé que dá base à Estratégia Estadual Produzir, Conservar e Incluir (PCI).

Lançada em 2015, na Conferência do Clima de Paris, a Estratégia é um programa de longo prazo que busca promover o desenvolvimento econômico e social pelo uso eficiente da terra, criando mecanismos de transparência e governança e, com isso, atraindo investimentos para Mato Grosso. Em 2019, a PCI entrou em uma nova fase em Mato Grosso, com a criação do Instituto PCI via decreto estadual. Seu objetivo é articular ações públicas e privadas, além de captar recursos para fomentar programas e projetos ligados à implementação da Estratégia.

A partir da implementação e com as primeiras ações saindo do papel, os indicadores socioambientais e econômicos, a as metas definidas no Plano de Desenvolvimento serão monitoradas e divulgadas. “A transparência é um dos pilares da PCI, para que impactos sejam vistos pelos investidores e para que as ações públicas e privadas sejam melhor planejadas”, informa Fernando Sampaio, diretor do Instituto PCI.

“Nosso papel é fomentar a coalizão de entidades, empresas, poder público e organizações da sociedade civil rumo a esse futuro mais eficiente e sustentável, respeitando as peculiaridades da região. Em Mato Grosso já temos experiências no vale do Juruena e em Sorriso, e aqui em Barra do Garças o ambiente se mostrou propício para esse próximo passo”, observa a diretora executiva da IDH no Brasil, Daniela Mariuzzo. Com atuação distribuída em mais de 40 países, a IDH é uma organização de fomento holandesa que incentiva produtores, governos e mercados para a construção de iniciativas sustentáveis.

Algumas das vocações de desenvolvimento sustentável de Barra do Garças já são conhecidas pelos signatários da carta de intenções e sinalizam oportunidades em setores como a integração lavoura-pecuária-floresta, produção de energias renováveis, o fomento às cadeias produtivas da agricultura familiar, a inclusão das comunidades indígenas e a implantação do turismo em área rural. “Nossa pauta inclui também regularização fundiária e a elaboração de um programa de pagamento de serviços ambientais”, antecipa o prefeito de Barra do Garças, Roberto Farias.

Trata-se de um projeto de médio/longo prazo, que está sendo elaborado de forma coletiva e horizontal, com objetivo principal de transformar o município de Barra do Garças em uma referência em sustentabilidade.

A assinatura ocorrerá nesta sexta (26) a partir das 14h30 na Câmara Municipal de Barra do Garças. Além da Prefeitura, Câmara, TNC e IDH, a carta de intenções tem apoio de empresas, associações de produtores, bancos, entidades e órgãos públicos. Veja aqui a lista completa dos signatários.

Veja Mais