http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/05/9db2008a-e2a7-4419-aa88-fb9408604c52.jpg

FOTOS E VÍDEOS

Alunos percorrem ruas de Cuaibá em ato contra cortes na educação

ALLAN MESQUITA, DA REDAÇÃO
[email protected]

João Vieira

Cerca de 5 mil estudantes de institutos federais se reúnem na tarde desta quarta-feira (15) para protestar contra os cortes de verbas da educação, anunciado pelo governo Bolsonaro. O manifesto acontece na Praça Alencastro, em frente a Prefeitura de Cuiabá.

A concentração de alunos e professores começou por volta das 13h. Aos poucos, a praça ficou tomada por estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). Com palavras de ordem e cartazes eles lutam contra o sucatamento das unidades federais.

Com o bloqueio dos investimentos por parte do governo federal, a UFMT deixa de receber R$ 34 milhões. Já o IFMT foi prejudicada com corte superior a R$ 31 milhões, ambas somados representa 30% da verbas.

Atualizado 17h54 – Os manifestantes subiram a Avenida Getúlio Vargas, seguindo até a praça 8 de abril e depois retornaram à Praça Alencastro pela avenida Isaac Povoas. Durante o percurso o trânsito ficou travado na região e foi controlado com o apoio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob).

A Polícia Militar também esteve no local.

O ato faz parte de protestos e paralisações contra o contingenciamento de verba na educação que ocorrem em todos os estados e no DF. Nos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não gostaria de contingenciar verbas, mas que isso é necessário. Ele também declarou que os manifestantes são “uns idiotas úteis, uns imbecis”.

Veja Mais