http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/05/3a2f3616b73ac9c9723d1073f6c34a71.jpg

Cuiabá, segunda, 17 de junho de 2019

ASSEMBLÉIA GERAL

Sindicato indica de greve dos professores da rede estadual

DA REDAÇÃO

Reprodução

Com indicativo de greve por tempo indeterminado, Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) convoca os profissionais da educação da rede estadual para a Assembleia Geral da categoria nesta segunda-feira (20), a partir das 14horas, na Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá.

O encaminhamento do Conselho de Representantes neste sábado e domingo (18 e 19) foi pelo enfrentamento ao governo Mauro Mendes (DEM), que demonstra total falta de interesse em avançar nas negociações com a categoria. As respostas oficiais foram consideradas evasivas tendo como foco a falta de respeito com os profissionais da educação.

Com apoio de 105 municípios o indicativo será levado para discussão aberta e, caso aprovado, a greve terá início na próxima segunda (27), com a paralisação de toda a rede estadual. O presidente do Sintep/MT, Valdeir Pereira, esclarece que foram inúmeras as tentativas de negociações, mas o governo se mantém irredutível e faz o debate apenas sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal, e o orçamento do estado”, esclarece.

 “Enquanto a Educação não for prioridade faremos à resistência”, destaca o presidente. Para além da exigência do cumprimento da Lei da Dobra do Poder Compra (510/2013), que equipara o salário dos profissionais da Educação às demais carreiras do executivo estadual, de mesmo nível, cobram condições de trabalho, infraestrutura das escolas e equipamentos pedagógicos.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 20 de maio de 2019 às 08:27:50
  • 20 de maio de 2019 às 08:26:38

2 respostas para “Sindicato indica de greve dos professores da rede estadual”

  1. Andre disse:

    Na minha opinião deveria privatizar todo sistema de ensino público, e colocar no olho da rua toda essa cambada de parasita estatal. E montar um sistema parecido com o do Chile, apenas escola privadas e para quem não possui condições o governo paga com sistema de voucher.

    Ninguém vai ficar sem estudar, e vai ter um ganho de eficiência enorme. O sistema de Voucher não é perfeito, mas acaba com esse problema. No Chile funciona dessa maneira e possui o melhor sistema de ensino da América do Sul, mesmo investindo menos na educação que o nosso pais, Brasil 6% do PIB gasto com educação, Chile 4,8% do PIB gasto com educação, Chile um dos melhores sistema de educação da América do Sul Brasil um dos piores.

    Do jeito que está não tem como ficar desde quando eu era criança, todos os anos têm greve, todo ano esse pessoal para de trabalhar por um período e ninguém toma providencia, não tem consequência alguma

  2. Wilson disse:

    Força aos grandes.profissionais da educação, tão desvalorizados por essa sociedade que não consegue nem educar seus filhos. Maiores culpados dessa juventude mimada são os pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *