http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/07/assas.jpg

Governo Nota MT / Julho
Cuiabá, segunda, 15 de julho de 2019

VEJA O VÍDEO

PJC conclui inquérito de latrocínio de servidora em VG

DA REDAÇÃO / MATO GROSSO MAIS

Mharcell Doughlas

A delegada da Polícia Civil de Várzea Grande, Elaine Fernandes, informou, na manhã desta sexta-feira (12), que será concluído o inquérito do latrocínio da servidora municipal, Sandra Regina de Siqueira Travaina, de 48 anos, ocorrido no dia 2 de julho, e encaminhado ao Fórum de Cuiabá, na tarde de hoje.

O quarto envolvido no crime, William Neto Leite, foi preso nesta manhã e será indiciado por latrocínio consumado e associação criminosa, junto aos comparsas.

O suspeito confessou a participação no crime e disse estar arrependido. William ainda pede perdão para a mãe e família.

Veja o vídeo

William, segundo a PJC, tinha informações da existência de joias e dinheiro da família dentro da casa.

O suspeito é conhecido da família, filho de uma amiga da vítima.

Ele passou informações privilegiadas da rotina e dos bens que a vítima teria dentro da residência aos comparsas executores.

O rapaz era considerado da família e se identificava com sobrinho da vítima.

Ele tem passagens por roubo majorado e receptação, e é considerado um criminoso pela polícia.

“Representei pela prisão preventiva dele, na medida que conseguimos todos os elementos que comprovavam que ele é coautor do latrocínio. Foi ele quem planejou tudo, que repassou informações privilegiadas, ou seja, quem encomendou o roubo”, disse a delegada Elaine Fernandes.

A delegada disse ainda que apura um quinto suspeito de ter auxiliado na logística e transporte dos criminosos até o local e suporte na fuga.

Os três executores do latrocínio: André Luiz Gomes, 20 anos, conhecido por “neguinho”, Jordão Rodrigues Neto, e Maikon Douglas Alves dos Santos (Sujeirinha), já estão presos.

André Luiz foi preso em Cáceres no dia 7 de julho.

Jordão Rodrigues se apresentou na Delegacia no dia 9, e Maikon Douglas dos Santos se entregou no dia seguinte, 10 de julho, alegando estar mais seguro preso.

Os suspeitos estão indiciados por latrocínio consumado e associação criminosa.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 12 de julho de 2019 às 16:28:11
  • 12 de julho de 2019 às 16:27:48

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *