EM 8 MESES

29 pessoas são presas por atos de corrupção no Detran de MT

Em pouco mais de oito meses de gestão, 29 pessoas foram presas por atos de corrupção no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT).

O caso mais recente ocorreu na quinta-feira (03) quando um agente de trânsito e um ex-coordenador de Fiscalização e Credenciados foram presos por suspeita de fraudes contra o órgão.

Além das duas prisões, a Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública expediu quatro mandados de busca e apreensão.

A operação conjunta das delegacias Fazendária, de Chapada dos Guimarães e com o apoio do Detran-MT, é resultado das investigações ocorridas após a prisão de um ex-assessor técnico da Corregedoria da autarquia e de um vendedor de carros quando tentavam subornar o chefe da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Chapada dos Guimarães, no dia 17 de agosto deste ano.

O diretor de Gestão Sistêmica do Detran-MT, Arnon Osny, explica que as prisões são resultado do fortalecimento da Coordenadoria de Fiscalização e da Unidade de Correição da Autarquia com a integração de servidores da Polícia Judiciária Civil (PJC).

Osny afirma que a integração permite que sejam levantados elementos que subsidiam a atuação da PJC fora do órgão.

“Estamos trabalhando em três frentes. Apuramos e investigamos a corrupção interna, dentro de um processo de moralização do órgão, para tentar remover os servidores que estão ligados a ações ilícitas, com atos de corrupção, falsificação de documentos e transferência ilegal de veículos. Atuamos externamente junto aos aliciadores dos servidores e, também, junto aos credenciados que atuam de forma ilegal. Vamos continuar este processo. E estas não serão as únicas prisões, infelizmente”, informou o diretor.

O presidente do Detran-MT, Rogers Elizandro Jarbas, diz que as ações para a moralização da autarquia continuarão.

“O processo de moralização e de combate à corrupção na autarquia será contínuo. A parceria com a Polícia Civil e a Delegacia Fazendária é fundamental para que haja celeridade na execução das denúncias. Nós continuaremos oferecendo elementos para que o trabalho deles seja efetivo”, concluiu o presidente.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *