https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/maluf-23.jpg

EFEITO METÁSTASE

Maluf demite comissionados e abre sindicância contra servidores efetivos da AL

Divulgação

Após a realização da Operação Metástase, que teve como alvo servidores da Assembleia Legislativa, o presidente da Casa, deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB) emitiu nota oficial onde informou medidas administrativas que foram tomadas, entre elas a demissão de servidores comissionados que tiveram o nome envolvido em um suposto esquema com as verbas de suprimentos.

Já em relação aos servidores efetivos, Maluf decidiu abrir sindicância.

A Operação Metástase do Gaeco levou à prisão em torno de 20 servidores.

Todos prestaram depoimento e alguns já foram liberados.

Outros vão permanecer em prisão temporária, por cinco dias.

VEJA NOTA DIVULGADA PELA PRESIDÊNCIA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

“A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT) comunica que decidiu exonerar os servidores comissionados lotados na estrutura administrativa do Poder que foram presos durante a Operação Metástase, desencadeada nesta terça-feira (23) pelo Ministério Público Estadual (MPE).

Para apurar as responsabilidades dos servidores efetivos, serão abertos processos administrativos disciplinares. A decisão foi tomada após o levantamento das informações arroladas durante a investigação sobre o pagamento das verbas de suprimento de fundo durante a antiga gestão do parlamento estadual.

Entre os servidores envolvidos, 4 comissionados estavam lotados na estrutura administrativa, dispostos na Secretaria de Serviços Legislativos, Secretaria de Controle Interno e na Presidência.

Os 6 efetivos envolvidos estavam lotados na Procuradoria Geral, Ouvidoria Geral e nos gabinetes dos deputados estaduais Gilmar Fabris e Janaína Riva'”.

Foto: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais