https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/CESAR-MIRANDA.jpg

AUMENTO DE ARRECADAÇÃO

Várzea Grande apresenta equilíbrio financeiro no 2º quadrimestre de 2015

A secretaria de Gestão Fazendária de Várzea Grande apresentou nesta manhã (29) os demonstrativos das metas fiscais do segundo quadrimestre do exercício 2015, que reúne informações dos meses de maio, junho, julho e agosto, sendo o primeiro indicador financeiro da gestão Lucimar Campos (DEM).

A exposição dos números mostra que durante o período foi assegurado o equilíbrio entre receita e despesa.

Na comparação entre o realizado no primeiro quadrimestre deste ano com o consolidado no segundo quadrimestre houve evolução na arrecadação de 8,84%, ao passar de R$ 126,07 milhões para R$ 137,22 milhões.

Como destaca o secretário da Pasta, César Miranda, mesmo reconhecendo o momento de grande incerteza econômica do país já com reflexos no Município, a condução fiscal fazendária de Várzea Grande vem sendo feita com zelo, equilíbrio e pautada em prioridades e por isso, “dentro desse contexto nacional de crise, vamos nos sobressaindo, pois vários municípios do Estado já demonstraram dificuldades no pagamento de salários, algo que não ocorre aqui”.

A comprovação da evolução da arrecadação e da gestão voltada para priorização das áreas essenciais que possuem aplicações constitucionais obrigatórias, a exemplo da saúde pública, que ao invés dos 15% da receita corrente está em 20,88% de aplicação, ou seja, de R$ 21,59 milhões (15%), foram adicionados da receita própria R$ 8,46 milhões que totalizaram um volume total de R$ 30,05 milhões (21,88%) no período.

Outro indicador que demonstra que os resultados da atual administração pública podem ser considerados muito bons, como frisa o secretário de Gestão Fazendária, é a média mensal de arrecadação do exercício 2015 na comparação com os meses (janeiro a dezembro) de 2013 e 2014. Enquanto a média dos outros anos foi de R$ 27,10 milhões e R$ 30,20 milhões, respectivamente, e a de 2015, em apenas oito meses (janeiro a agosto) é de R$ 32,90 milhões.

A receita arrecadada neste 2º quadrimestre cresceu 7,26% na comparação com o mesmo momento do ano passado, ao somar R$ 263,30 milhões contra R$ 245,48 milhões.

Como explica o secretário de Gestão Fazendária, César Miranda, a demonstração dos números em audiência pública atende ao disposto no art. 9º, § 4º da Lei Complementar 101/2000 e as informações municiam órgãos de controle, como o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

“A audiência, mais do que um rito constitucional, é um momento onde o poder Executivo expõe de forma transparente onde e como estão sendo aplicados os recursos públicos arrecadados por meio do recolhimento dos impostos de cada cidadão. Na gestão da prefeita Lucimar a receita pública vem sendo uma preocupação diária. Estamos implementando ações para melhorar a arrecadação e priorizando investimentos em serviços essenciais, cuidando da receita e despesa e atuando sempre de maneira transparente”.

Foto: Assessoria

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *