CONTRA CONSELHEIRO DO TCE

Jornalistas suspeitos de extorsão se dizem inocentes e afirmam que prisão foi ilegal

Os jornalistas suspeitos de extorquir um conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT)  dizem que são inocentes e que estão sofrendo intimidação.

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta sexta-feira (2), os dois ainda disseram que a prisão deles, ocorrida em flagrante na última quarta-feira (2) foi arbitrária e ilegal.

Eles foram soltos no dia seguinte por serem réus primários, mas terão que ficar à disposição da Justiça.

Os dois foram presos após terem recebido dois cheques de R$ 10 mil.

Segundo a Polícia Civil, os jornalistas exigiram dinheiro do conselheiro para que não publicassem mais matérias negativas contra ele nos dois jornais impressos dos quais são responsáveis.

A polícia disse ainda que os jornalistas queriam contrato de R$ 5 mil por mês em publicidade para os veículos a partir de 2016, quando o conselheiro deverá assumir a presidência do TCE-MT. Com G1/MT

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *