https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/urna-eletrônica-e1477856613305.jpg

CONSELHO TUTELAR

Após problemas em votação, nova eleição em VG será em dezembro

A pedido da procuradora-geral de Justiça adjunta, Eliana Cícero de Sá Maranhão Ayres, representantes do Ministério Público do Estado de Mato Grosso se reuniram nesta terça-feira (06) com a presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Maria Helena Gargaglione Póvoas, em busca de apoio logístico para realização da eleição dos conselheiros tutelares de Várzea Grande.

Nesta segunda-feira (5), a eleição unificada no município foi anulada em razão de uma série de problemas estruturais.

Os três locais destinados para a votação não conseguiram atender a demanda e várias pessoas acabaram não conseguindo votar.

De acordo com o secretário-geral de Gabinete do MPE, promotor de Justiça Arnaldo Justino da Silva, a presidente do Tribunal Regional Eleitoral atendeu prontamente a solicitação do Ministério Público e garantiu a disponibilização de urnas eletrônicas para a nova eleição que deverá ocorrer, inicialmente, no dia 06 de dezembro.

A reunião contou, ainda, com a participação do secretário-geral de Administração, promotor de Justiça Mauro Curvo, e do promotor de Justiça que atua na Defesa da Infância e Juventude em Várzea Grande, Mauro Poderoso.

“O cronograma para a eleição e o apoio logístico necessários serão definidos em conjunto com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Importante esclarecer que apenas os eleitores que estão regulares com a Justiça Eleitoral poderão votar”, explicou o secretário-geral de Gabinete.

Atualmente, existem em Várzea Grande 180 mil eleitores e serão escolhidos conselheiros tutelares para três regiões.

“Na última eleição para conselheiros tutelares, apenas cinco mil eleitores compareceram. Este ano, foram 40 mil e a demanda acabou não sendo atendida. Tivemos que intervir com o pedido de anulação que foi acatado pelo Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente”, informou Mauro Poderoso.

Segundo ele, 93 candidatos disputam o pleito. Para votar, o cidadão deverá apresentar título de eleitor ou documento de identificação, como ocorre nas eleições tradicionais.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *