https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/PRONTO-SOCORRO.jpg

CAOS NA SAÚDE

Comissão da Câmara encontra corredores do Pronto-Socorro de Cuiabá superlotados

A Comissão Especial de Fiscalização às Unidades de Saúde de Cuiabá denominada “Blitz da Saúde”, esteve na manhã desta quarta-feira (07) no Pronto-Socorro de Cuiabá.

O objetivo da visita foi verificar in-loco as condições de trabalho dos profissionais da área de saúde – médicos e enfermeiros, medicamentos e o atendimento à população.

Durante a visita, a Comissão observou que a situação infelizmente continua a mesma, a Unidade de Saúde está superlotada e com os mesmos problemas.

O vereador Toninho de Souza (PSD) explicou a importância da realização desta visita.

“Nós tomamos a iniciativa desta visita, que é uma ação permanente, em razão de uma atitude do secretário de Saúde de Cuiabá Ary Soares de destinar dois meses de sua gestão despachando dentro do Pronto-Socorro, com o objetivo de melhorar o atendimento na Unidade de Saúde. O secretário fez um compromisso formal, chamou os vereadores a uma responsabilidade, de que os corredores do Pronto Socorro de Cuiabá estariam vazios no prazo estabelecido por ele, 26 de agosto de 2015. Então diante disto nós viemos verificar in loco se foram realizadas mudanças”, explicou o parlamentar Cuiabano.

A Comissão percorreu diversas alas do Pronto Socorro, onde puderam observar que a situação ainda continua a mesma, muitos pacientes nos corredores e a superlotação que era visível.

“Nós chegamos aqui e verificamos que nada mudou infelizmente, ao contrário, muita coisa piorou, o fluxo de algumas cirurgias realmente evoluíram, mas o quadro de infecção se torna muito grande, uma vez que estão operados e nos corredores da unidade. Então a presença do secretário aqui no Pronto Socorro nada resolveu, não evoluiu”, finalizou.

O vereador Ricardo Saad (PSDB) alertou quanto ao risco de infecção no local, uma vez que existem muitos casos de cirurgias ortopédicas.

“Infelizmente, o Pronto-Socorro continua superlotados, com grande número de pacientes do interior, pacientes operados, que estão no corredor, são cirurgias ortopédicas, com risco muito grande adquirirem uma infecção. O problema dos pacientes em corredores não mudou mesmo com o advento do Hospital São Benedito, é necessário conseguir leitos, a maioria dos pacientes que estão aqui são oriundos do interior, por isso é necessário que o Estado também ajude e se responsabilize por essa demanda. As autoridades devem ser sensibilizadas em relação a essa situação, tudo continua do mesmo jeito, é preciso entender que faltam leitos de retaguarda, os médicos e funcionários do Pronto Socorro estão fazendo o que é possível”, pontuou o parlamentar.
“Reconhecemos os esforços dos profissionais da saúde e reforçamos o que eles reivindicam: mais investimento na Saúde de Cuiabá. É preciso urgente mudar o que estamos vendo aqui hoje, os pacientes precisam de um local adequado para se recuperarem após as cirurgias, precisam de macas adequadas para que sejam acomodados com segurança e que possibilitem a recuperação dos mesmos. Vamos intensificar nossa atuação para que o Executivo tome providências urgentes”, afirma o vereador Arilson da Silva.

O vereador Paulinho Paulinho Brother (PDT) que foi convidado a participar da visita juntamente com a Comissão se posicionou em relação à independência da Unidade de Saúde.

“Para agilizar o atendimento eu apoio a autonomia administrativa e financeira do Pronto Socorro, precisamos buscar meios para que a Unidade possa ter autonomia para exercer o seu funcionamento com mais rapidez e menos burocracia, os pacientes que estão aqui não podem esperar, a independência da Unidade facilita o atendimento. Vamos cobrar do secretário para que mudanças realmente aconteçam aqui dentro, para que mais uma vez, não nos depararmos com a situação que vimos aqui, os problemas infelizmente ainda persistem”, explicou o parlamentar.

Durante a visita muitos pacientes pediram aos membros da Comissão que cobrem soluções para que o problema dos corredores seja resolvido, já que os mesmos ficam expostos, sem macas adequadas e improvisando para que os acompanhantes permaneçam no local.

A Comissão vai produzir um relatório com todas as demandas encontradas durante a visita exigindo que situações como as encontradas dentro da Unidade sejam solucionadas.

“Três médicos para atender os pacientes na porta de entrada é insuficiente, está faltando funcionários aqui, declaração dos médicos experientes apontam que existe hoje um déficit de 250 servidores. E aí nos voltamos em uma questão, onde estão os servidores contratados da saúde? Chegamos aqui no Pronto-Socorro e a grande Unidade de Saúde conta somente com três médicos na porta de entrada. Esses pacientes operados precisam ir para um leito de retaguarda, inaugura-se o São Benedito e o Pronto Socorro continua com a super lotação. Então este modelo de gestão precisa mudar, o Hospital são Benedito precisa ser mais bem utilizado, é isso que vamos exigir em nosso relatório e em nossas reivindicações”, explicou Toninho de Souza.

Foto: Assessoria

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *