https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/ASSEMBLEIA-LEGISLATIVA-FOTO-e1519160096972.jpg

DURANTE CPI

Deputados batem boca em interrogatório de delator dos Incentivos Fiscais

Fablício Rodrigues

João Batista Rosa, o homem que desmontou o império do governo Silval Barbosa (PMDB), frustou os deputados estaduais ao não responder a nenhuma das 15 perguntas feitas pela CPI dos Incentivos Fiscais na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, na tarde desta quinta-feira (8).

Rosa  é o delator do suposto esquema de concessão irregular de benefícios fiscais para empresas do Estado.

O empresário denunciou à Polícia Fazendária e ao Ministério Público de MT que estava sendo extorquido pelos ex-secretários Pedro Nadaf e Marcel de Cursi para manter o benefício à sua empresa.

Todo o esquema seria de conhecimento de Silval, que de acordo com a denúncia aceita pela Justiça, seria o líder do bando.

Rosa pagou várias vezes propinas para o grupo de Silval, segundo as investigações.

O valor do negócio teria passado dos R$ 2 milhões.

O delator antes de chegar à Assembleia conseguiu junto ao Tribunal de Justiça um HC que lhe deu o direito de se manter calado durante toda a oitiva.

Ele apenas ressaltou que o que já disse está nos autos do processo.

O deputado estadual Max Russi (PSB), relator da CPI, criticou o fato do empresário ter sido beneficiado, fazer a delação e sair ileso da situação.

Wilson Santos não concordou com o posicionamento de Russi, e defendeu Rosa ao dizer que ele teve coragem ao denunciar o esquema.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *