https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/MAQUINÁRIOS.jpg

FIM DA FARRA

Estado economiza R$ 34 mi em combustível de maquinários da Sinfra

O Governo de Mato Grosso economizou mais de R$ 34,3 milhões nos nove primeiros meses de 2015 somente no consumo de óleo diesel dos maquinários utilizados pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra).

O montante representa uma redução de 85% em comparação ao mesmo período de 2014. Ou seja, o custo que antes era de R$ 40,2 milhões diminuiu para R$ 5,9 milhões.

O combustível é utilizado pelos maquinários pesados das chamadas “Equipes Sinfra”, que dão manutenção nas estradas.

Foram consumidos 13.164 milhões de litros no ano passado, enquanto que neste ano o consumo ficou em 1.773 milhão de litros.

A melhoria na eficiência administrativa foi uma determinação do governador Pedro Taques, que desde o início do ano tem exigido cuidado especial com o dinheiro público.

De acordo com o titular da Sinfra, Marcelo Duarte, a redução é resultado do planejamento estratégico focado no princípio da economicidade. “Promovemos já nos primeiros meses do ano um choque de gestão que tem demonstrado que estamos no caminho certo, melhorando a eficiência do trabalho prestado pela secretaria”.

Recorde de junho

Desde o início do ano, o governo gasta em média R$ 657.700,52 por mês com combustível. Já na antiga gestão eram utilizados R$ 4.474.122,04 no mesmo período.

Ou seja, gastava-se anteriormente quase sete vezes o montante operado atualmente pela Sinfra.

Conforme os números disponibilizados pela gerenciadora Saganews, empresa que fornece o balanço de gastos do executivo com combustível, o mês de junho foi o mais expressivo entre os últimos dois anos.

Em junho de 2014 foram gastos mais de R$ 19 milhões com combustível, enquanto que em 2015 foram utilizados apenas R$ 700 mil no mesmo período.

Gerenciamento

Esta não é a primeira redução de gastos anunciada pela Sinfra este ano. No primeiro semestre foi divulgada uma economia em torno de R$ 180 milhões com 34 contratos de gerenciamento e supervisões de obras rodoviárias.

Quando ainda se chamava Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu), os gastos previstos giravam em torno de R$ 193 milhões, entre os contratos vigentes e aqueles que estavam prontos para serem assinados.

Agora, pelos trabalhos de engenharia e gerenciamento das obras, a Sinfra irá pagar R$ 12.601.225,76 , bem abaixo do que era gasto em anos anteriores.

A empresa foi contratada emergencialmente, por meio da dispensa de licitação.

Foto: Assessoria

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *