https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/palácio-paiaguás.jpg

NOS PRÓXIMOS 4 ANOS

Governo deve gastar R$ 75 bilhões com folha e dívidas da gestão Silval, diz deputado

Divulgação

O deputado Wilson Santos (PSDB), líder do governo Pedro Taques (PSDB) na Assembleia Legislativa, disse que 95% do orçamento do Estado para os próximos quatro anos serão para pagar pessoal, encargos sociais e dívidas deixadas pela gestão de Silval Barbosa (PMDB).

De acordo com ele, apenas 5% do que vai sobrar serão para ser usados em áreas de infraestrutura de Mato Grosso.

A informação foi dada durante entrevista ao programa SBT Comunidade, apresentado por Agnelo Corbelino, na última quinta-feira (8).

O total previsto para 2016-2019, no chamado Plano Plurianual (PPA), é da ordem de R$ 75 bilhões, sendo em torno de R$ 19 bilhões em cada ano.

“95%, no mínimo, já está tudo engessado. Desse montante gigantesco, nem 5% serão investidos em rodovias, pavimentação, hospitais, não tem dinheiro pra isso”, comentou Wilson Santos.

Para tentar encontrar dinheiro, Pedro Taques extinguiu mais de mil cargos comissionados, acabou com mais de três mil contratos na Educação.

“Só essas duas medidas permitem ao governo uma economia de R$ 100 milhões por ano”, disse.

O líder de Taques ainda ressaltou que o governo está gastando 35% a menos com o custeio da máquina.

“Essas economias que Pedro Taques vêm fazendo é que estão permitindo a retomada das obras da Copa, menos o VLT”, salientou.

Ele também ponderou que não adianta criar expectativas, porque o governo não vai conseguir dar um salto no setor de infraestrutura, saúde, educação e segurança.

Wilson Santos disse que a grande obra que Pedro Taques vai deixar é “por ordem na Casa, moralizar a atividade política, não roubar, não deixar roubar e ir atrás de quem desviou recursos do erário”.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *