https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/lucimar.jpg

VÁRZEA GRANDE

Parceria com Estado garantirá OSS nas unidades de Saúde

Divulgação

Uma parceria entre governo do Estado e prefeitura de Várzea Grande vai possibilitar uma reformulação no funcionamento da estrutura da saúde pública da segunda maior cidade de Mato Grosso, principalmente da Unidade de Pronto Atendimento – UPA do Ipase, que é uma unidade do tipo 3.

“Vamos realizar uma licitação de Chamamento Público para que Organizações Sociais de Saúde (OSS) se apresentem para gerenciais estruturas de saúde em Várzea Grande, sendo que para isto fomos conhecer o funcionamento de unidade como do HUG – Hospital de Urgência de Goiânia, um dos mais conceituados do Brasil e que foi referência em atendimento segundo a Revista Exame de circulação nacional”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos, apontando que sua missão é fazer uma saúde mais humana, eficiente e de resultados.

Segundo a prefeita e o vice-prefeito, o médico Arilson Costa Arruda (PSD), uma UPA tipo 3 tem um custo mensal de R$ 1,3 milhão, sendo R$ 50% ou R$ 650 mil do governo federal e 25% ou R$ 325 mil para o governo do Estado e o mesmo valor para o município.

“O problema é que o Ministério da Saúde, só homologa e credencia a UPA, após quatro meses de funcionamento e Várzea Grande, não tem condições de arcar com as despesas, mesmos por quatro meses da parte do governo federal, então formalizamos pedido para que o governo de Mato Grosso por quatro meses assuma as despesas da ordem de R$ 975 mil, o que já ficou definido”, disse a prefeita Lucimar Campos.

Já o vice, Arilson Costa Arruda, sinalizou que, além disto, conseguiu junto à Secretaria de Estado da Saúde, que o Hospital Metropolitano de Várzea Grande, administrado pela OSS, IPAS ampliasse dos atuais 60 para 120 leitos para funcionar como retaguarda da UPA IPASE. “O funcionamento da UPA exige leito de retaguarda, já que o paciente se tiver que ficar mais de 24 horas internado precisa ser encaminhado para os leitos de retaguarda”, explicou Arilson Costa Arruda.

O vice lembrou que por determinação da prefeita Lucimar Campos, as duas policlínicas do Jardim Glória e do Cristo Rei funcionarão como se fossem UPAs tipo 1, para poderem funcionar 24 horas por dia e desafogarem os atendimentos do hospital e pronto-socorro que está em obras e sendo ampliado e melhorado.

Lucimar Campos e Arilson Arruda apontaram que os esforços serão no sentido de assegurar mais recursos para a Saúde Pública de Várzea Grande. “A decisão do governador Pedro Taques de investir mais recursos vai ajudar todas as cidades de Mato Grosso”, disse Lucimar Campos.

Foto: Divulgação

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *