'INFLUÊNCIA POLÍTICA'

Em parecer, Ministério Público do Estado quer manter Silval Barbosa na cadeia

O procurador do Ministério Público Estadual, Mauro Viveiros, deu parecer pela permanência na cadeia do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Silval está preso desde o dia 17 de dezembro acusado de ser líder de um suposto esquema na concessão ilegal de benefícios fiscais a várias empresas de Mato Grosso.

No documento, o procurador afirmou ser necessária a manutenção da prisão de Silval devido à sua influência política, a qual pode acabar prejudicando o andamento das investigações.

A decisão segue os mesmos argumentos do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, que negou, no último dia 30, HC ao ex-governador.

“É mais do que possível e provável o uso da gestão para prejudicar a prova e, obviamente, assegurar que os produtos do crime que lhe é imputável não o atinja”, afirmou Viveiros, no parecer.

O ex-governador é acusado de liderar um suposto esquema de corrupção e lavagem de dinheiro, por meio de cobrança de propina para a concessão de incentivos fiscais pelo Prodeic (Programa de Desenvolvimento Econômico e Industrial de Mato Grosso).

Além dele, foram presos o ex-secretários Pedro Nadaf (Indústria e Comércio e Casa Civil) e Marcel de Cursi (Fazenda). (Com Midianews)

“Devolvido com Parecer Os fundamentos da decisão impugnada, conforme ficaram muito bem explicitados – inclusive nas decisões monocráticas, proferidas pelo eminente Desembargador Relator, neste writ, e pelo Min. Edson Fachin no HC impetrado junto ao STF -, são absolutamente coerentes e justificáveis no contexto dos fatos, devendo ser mantida a prisão preventiva decretada. Ante o exposto, o parecer é pela denegação da ordem. Mauro Viveiros – Procurador de Justiça”

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *