https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/PF-e1519646660450.jpg

TRÁFICO NA FRONTEIRA

Polícia Federal e Gefron sabiam sexta-feira (9) da reportagem da TVCA na Bolívia

Mato Grosso Mais

O Ministério Público Federal, por meio de nota à imprensa, informou que não autorizou a equipe da TV Centro América, afiliada da Rede Globo, fazer reportagem sobre o tráfico de drogas na fronteira entre o Brasil e a Bolívia.

O objetivo da TVCA era trazer em um dos carros da emissora 240 kg de material análogo à cocaína, simulando o transporte de entorpecente.

O MPF se posicionou dizendo que não tem competência para autorizar ou avalizar a reportagem.

O Ministério Público Federal frisou que “a obrigação da transparência com as instituições que fazem a segurança na fronteira, o MPF comunicou a Polícia Federal”, diz trecho da nota.

A equipe foi detida nesta segunda-feira (12), na BR 070, quando voltava da Bolívia.

A reportagem chefiada pelo repórter Alex Barbosa foi parada por uma equipe do Gefron, que na vistoria constatou o material no portal malas do veículo da TVCA.

A equipe, composta por quatro profissionais, foi levada à Polícia Federal onde prestou depoimento e foi liberada.

O material apreendido passou por perícia e foi constatado que se tratava de pó de gesso.

O objetivo da reportagem era mostrar a fragilidade da fronteira entre Brasil e Bolívia.

O secretário de Segurança Pública, Mauro Zaque informou que “o caso vai ser analisado em razão de ter desviado as forças de segurança pública do seu objetivo, deixando a fronteira desguarnecida, o que causou também prejuízo aos cofres públicos com emprego de força pública para atender uma demanda pessoal e de interesse particular da emissora”.

Os veículos foram apreendidos e estão no pátio da Polícia Federal, em Cáceres. O produto foi encaminhado para laboratório, o que vai constatar se o material é de transporte controlado ou proibido. Um inquérito foi aberto e será conduzido pela Polícia Federal.

Foram mobilizados na ocorrência 16 homens, entre 4 equipes do Gefron e 5 policiais federais.

VEJA NOTA ABAIXO DO MPF

O Ministério Público Federal comunica que a instituição foi consultada pela TV Centro América, na sexta-feira (09/10), a respeito do interesse do veículo de comunicação em fazer a travessia da fronteira entre Brasil e Bolívia, no oeste de Mato Grosso, simulando o transporte de droga.

O MPF informou à TV Centro América, em duas ocasiões, que não tem atribuição de autorizar ou avalizar a realização da matéria jornalística. 

E, na obrigação da transparência com as instituições que fazem a segurança na fronteira, o MPF comunicou a Polícia Federal.

O mesmo dever de transparência com as instituições da Polícia Federal e com o Gefron levou o MPF a comunicar à TV Centro América, ainda na tarde de sexta-feira 09/10, que a força policial tinha conhecimento da pauta.

O Ministério Público Federal reconhece a importância da investigação jornalística para levar ao conhecimento público os problemas de nossa sociedade e em sua relação com a Imprensa atua dentro dos limites da legalidade e com base na transparência dessa relação.

 

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *