https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/phpThumb_generated_thumbnail.jpg

CONDUTA SUSPEITA

37 servidores são alvos de investigações do Detran/MT e da Controladoria-Geral

37 servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) estão sob investigação.

Uma portaria do Detran/MT, conjunta com a Controladoria-Geral do Estado (CGE), determinou a abertura de 37 Processos Administrativos Disciplinares (PAD)  para apurar a conduta dos funcionários por supostas irregularidades feitas no ano de 2014.

A comunicação da abertura dos Processos Administrativos Disciplinares (PAD) foi publicada no Diário Oficial que circulou ontem (20).

Os alvos das investigações ocupam cargos de chefia, um deles, por exemplo, é gerente de processo de CNH do interior.

O caso acontece em meio à luta dos servidores por melhorias dentro do órgão, que, neste ano, já foi alvo de operações policiais de combate a fraudes.

Ontem (20), os servidores do órgão cruzaram os braços para mostrar o descontentamento com o Governo do Estado, que ainda não fez a nomeação dos aprovados no concurso público da autarquia. Foi lembrado que a Lei Orçamentária Anual já previu a nomeação dos aprovados.

O Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran-MT) informou, no decorrer da semana, que já vinha denunciando algumas irregularidades dentro do órgão para o Governo do Estado e outros órgãos de controle. Ontem (20), a presidente do sindicato, Daiane Renner, reforçou as ações.

“Nós acompanhamos essa publicação conjunta, mas não temos maiores detalhes sobre as investigações”, disse. Um dos maiores problemas dentro do órgão, a corrupção, segundo o sindicato, envolveriam credenciados e comissionados.

Entre as denúncias consta o livre acesso ao sistema Detrannet, que permite a realização de serviços que deveriam ser desenvolvidos somente por servidores de carreira, favorecimento de despachantes e outros credenciados, investimento para um sistema informatizado que não funciona corretamente, delegação ilegal de poder aos despachantes, entre outros pontos.

Em setembro, duas pessoas foram presas por esquemas de transferência de documento de veículos em uma unidade do interior. No decorrer das investigações, quatro pessoas foram presas pelo crime.

No ano passado, cinco servidores foram afastados por envolvimento no esquema de fraudes na emissão de CNH, fruto de uma operação desencadeada em 2013.

O governo informou que o chamamento dos concursados está sendo analisado “com base nas expectativas de reenquadramento da despesa de pessoal, que deve ocorrer em meados de 2016, fruto dos esforços do Estado no controle dos gastos e na condução de uma política tributária mais justa”. (Com Diário de Cuiabá)

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *