https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/tj1.jpg

COM MENSAL DE R$ 41 MIL

Tribunal de Justiça de MT aumenta auxílio-alimentação de magistrados para R$ 800

Divulgação

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso tem em torno de 270 magistrados.

Desse número, 29 são desembargadores.

O rendimento mensal de um magistrado do Estado está em torno de R$ 41 mil.

Um juiz em início de carreira tem o salário de R$ 26,125 mil e o desembargador de R$ 30, 471 mil.

No caso de desembargador, essa situação seria uma média.

Com os penduricalhos, que não são poucos, o mensal tem diferenças entre um desembargador e outro.

Ou seja, tem desembargador que ganha muito mais do que R$ 41 mil.

Na última sexta-feira (23), o Diário Oficial do Estado trouxe a informação de que uma lei, feita pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso, aprovou o aumento do auxílio-alimentação dos magistrados.

De R$ 476, o benefício é agora de R$ 800.

Além do aumento, o auxílio-alimentação é de data retroativa de primeiro de maio.

Com isso, o TJ deve desembolsar mais de R$ 1,2 milhão para pagar os 270 magistrados.

O Diário Oficial também traz a informação de que o auxílio-saúde, antes de R$ 250, passou para R$ 400.

Só para se ter uma comparação, o rendimento médio de um trabalhador é de R$ 1,8 mil, ao mês.

LEI Nº            10.331,            DE   23   DE           OUTUBRO            DE 2015.

Autor: Tribunal de Justiça

Dispõe sobre o aumento do valor do auxílio-alimentação aos magistrados do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso.

A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO, tendo em vista o que dispõe o Art. 42 da Constituição Estadual, aprova e o Governador do Estado sanciona a seguinte Lei:

Art. 1º  O valor do auxílio-alimentação dos magistrados ativos do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso passa a ser de R$800,00 (oitocentos reais), com efeitos a partir de 1º de maio de 2015.

Art. 2º  As despesas resultantes da execução desta Lei correrão à conta de dotação orçamentária própria, suplementada, se necessário.

Art. 3º  Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, ficando revogada a Lei nº 10.252, de 31 de dezembro de 2014.

Palácio Paiaguás, em Cuiabá,  23   de   outubro   de 2015, 194º da Independência e 127º da República.

Foto: Assessoria

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *