https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/Policia_civil-e1490622227905.jpg

VEJA VÍDEO

Imagens mostram momento que suspeita de mandar matar casal se entrega

Divulgação

A jovem suspeita de ser a mandante do duplo latrocínio ocorrido em Juara (709 km a Médio Norte) foi presa pela Polícia Judiciária Civil, na quinta-feira (05), no município de Tangará da Serra (239 km a Médio Norte).

Veja vídeo feito pelo Grupo Capital (Site GC Notícias) no momento em que Aline se entrega à polícia.

A procurada, Aline Macedo, 19, responde pelos crimes de duplo latrocínio na condição de mentora intelectual, e corrupção de menores, e foi presa por uma equipe policial de Juara.

O crime aconteceu no dia 17 de outubro, onde o empresário Claudemilson Ferreira, 41, conhecido como “Dinho”, e Alessandra Scheffer, 24, foram rendidos dentro da residência por dois menores armados, articulados para roubar a caminhonete S10 do empresário, e acabaram vítimas do roubo seguido de morte.

Logo após o latrocínio, um dos menores envolvidos de 13 anos foi apreendido em Sinop (500 km ao Norte), pela equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) da cidade. O segundo adolescente suspeito de ter sido o autor dos disparos ainda está foragido.

As investigações conduzidas pela Delegacia de Polícia de Juara apontam Aline como a pessoa que planejou a ação criminosa, escolheu o veículo alvo, e ainda orientou os adolescentes de como agir durante o roubo.

Foragida desde o dia dos fatos, na noite de quarta-feira (04.11), a investigada entrou em contato com uma equipe da imprensa através da rede social “Facebook”, declarou estar arrependida do crime e pediu intervenção para se entregar à polícia, afirmando estar com medo de possíveis represálias.

Aline informou que estava no município de Nova Olímpia e se apresentaria para Polícia Civil na presença da imprensa. Entretanto, a mesma acabou ligando para a equipe de reportagem dizendo que estava na cidade de Tangará da Serra, e havia escolhido um local público para se render.

No ponto marcado pela suspeita, no pátio de uma grande loja de magazine, Aline se entregou aos policiais civis de Juara, que a aguardavam. Chorando muito, ela disse estar arrependida e foi levada para a Delegacia de Polícia de Juara.

Interrogada pelo delegado de polícia, Carlos Henrique Engelmann, a suspeita alegou que estava escondida na casa de um amigo em Tangará da Serra, e detalhou o planejamento do crime. Aline também disse temer ser encontrada pelo menor infrator acusado de ter disparo contra as vítimas, que ainda está foragido.

Acusada de duplo latrocínio na condição de mentora intelectual e corrupção de menores, Aline será entregue ao Sistema Prisional, ficando à disposição da Justiça.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *