PONTES E LACERDA

Polícia Civil de Mato Grosso emite nota sobre Operação Corrida de Ouro da Polícia Federal

A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso emitiu nota sobre a operação “Corrida do Ouro” no garimpo ilegal de Pontes e Lacerda.

Na operação deflagrada pela Polícia Federal existe o mandado de prisão preventiva contra policiais civis.

VEJA A NOTA

A Polícia Judiciária Civil acompanha a operação Corrida do Ouro, deflagrada pela Polícia Federal, nesta sexta-feira (06.11), em Pontes e Lacerda (448 km a Oeste), para desarticular uma organização criminosa especializada na extração e comércio de ouro do garimpo ilegal, instalado em área da União.

A Corregedoria Geral da Polícia Civil informou que paralelamente a operação da Polícia Federal cumpriu buscas no município de Pontes e Lacerda, para apurar denúncias envolvendo policiais civis. No entanto, as investigações são sigilosas e que por conta disso, não é possível apresentar detalhes.

Quanto à operação Corrida do Ouro, a Corregedoria aguarda cópia do inquérito policial para instaurar processo administrativo disciplinar, uma vez que a investigação criminal está a cargo da Polícia Federal.

Segundo as investigações da PF, quatro investigadores são acusados de manter domínio das atividades ilegais do garimpo. Um vereador e um oficial da Polícia Militar da reserva também estão envolvidos na extração ilegal de ouro. Os nomes não serão revelados para não atrapalhar as investigações da Polícia Federal.

O delegado geral, Adriano Peralta Moraes, disse que a Polícia Civil, assim que foi comunicada, deu todo apoio à ação da Polícia Federal. “São ações simultâneas da Corregedoria Geral da Polícia Judiciária Civil, da Polícia Federal e demais órgãos de persecução penal. É um processo doloroso toda vez que temos que agir cortando na própria carne, mas é necessário para o fortalecimento da Instituição”, afirmou.

A operação da Polícia Federal tem a participação de policiais da Gerência de Operações Especiais (GOE), no cumprimento das ordens judiciais, e da Diretoria de Inteligência.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *