https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/POLÍCIA-MILITAR.jpg

MORTE EM DIAMANTINO

Três estão presos e dois são procurados por morte de sargento da Polícia Militar

Divulgação

Governo do Estado convoca mais 1.340 candidatos do concurso. Foto: Divulgação

Três pessoas foram presas e outras duas estão sendo procuradas pela Polícia Judiciária Civil, acusadas de envolvimento no latrocínio que vitimou o sargento da Polícia Militar, Joílson Antônio Martins, de 45 anos, no dia 20 de outubro na cidade de Diamantino (218 km a Médio-Norte).

O sargento morreu no Pronto-Socorro de Cuiabá, após ser baleado na cabeça, quando tentava evitar o roubo da loja Martinello, em Diamantino.

O policial estava de folga, nas proximidades do comércio, quando percebeu a ação de quatro assaltantes que invadiram a loja para roubar aparelhos eletrônicos.

Na quarta-feira (18), acusado de participação no crime, E. E. C., teve o mandado de prisão temporária cumprido, na cidade de São Gabriel D’Oeste, MS, em uma ação conjunta da Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal.

O suspeito é namorado de uma funcionária da loja de eletrodomésticos em que o policial foi morto, que também teve a prisão temporária cumprida na sexta-feira, 13 de novembro.

Segundo a Polícia, o casal participou do crime passando informações sobre o estabelecimento para facilitar a ação dos assaltantes.

O acusado I. F. da S. foi preso em flagrante no dia do crime, acusado de auxiliar a fuga dos suspeitos.

Segundo a delegada Vanessa Aguiar, J. A. da S. e A. de S. M. tiveram o mandado de prisão decretado, sendo identificados como executores do latrocínio e estão sendo procurados pela Polícia.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *