https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/11/motorista-dois.jpg

NO TREVO DO LAGARTO

Motorista de caminhão guincho some ao sair para rebocar veículo

Já faz oito dias que o motorista Enéas da Mota Pinheiro, de 41 anos, que mora no Bairro Jardim Imperial, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, está desaparecido.

Segundo a mulher dele Edoraide Borges, ele saiu com o caminhão de guincho às 22h do dia 22 para atender um chamado próximo ao Trevo do Lagarto, na saída de Várzea Grande para Cáceres, município a 220 km de Cuiabá, e não voltou mais para casa.

O casal tem duas filhas de 9 e 18 anos. Edoraide suspeita que o marido tenha sido vítima de roubo, pois tentou ligar para ele e, desde que ele saiu para fazer o atendimento, o celular está desligado. “Tentei ligar para ele na quarta-feira [25] e o celular tocou. Achei que ele iria retornar, mas depois deu desligado”, afirma.

“É terrível. Ficamos naquela angústia de não saber da pessoa, de não ter notícia. Ninguém viu nada e eu só sei que ele saiu para fazer o atendimento naquela região porque sou esposa dele”, comenta.

Ela explica que Eneas costumava viajar entre as cidades e até estados devido o trabalho e era de costume passar mais de três dias fora de casa. Por isso, ela achou que ele estivesse trabalhando.

“Ele viajava carregando carros, caminhões, tratores em Sinop, Tangará da Serra e até nos estados de Rondônia, Pará e Acre ele ia”, conta Edoraide.

Como o motorista não retornou para casa e não foi possível entrar em contato pelo celular, depois de tentar durante a semana, a família tomou a decisão de procurar a polícia.

Boletins de ocorrência foram registrados na Delegacia Especial de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e na Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá (DERRFVA) no sábado (28).

Nesta segunda-feira (30), a família retornou às duas delegacias para tentar falar com os delegados e investigadores, mas ainda não há notícias sobre o que pode ter acontecido a Eneas. A Polícia Civil informou que o desaparecimento será investigado.

Foto: Arquivo pessoal

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *